Diante da criação canônica da Conferência Eclesial da Amazônia, Celam reafirma compromisso de caminhar juntos

Reprodução da internet

“Com alegria e esperança” o Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam) celebra que “o Papa Francisco erigiu canonicamente a Conferência Eclesial da Amazônia (Ceama) como pessoa jurídica pública eclesiástica”, informa o Cardeal Marc Ouellet, Prefeito da Congregação para os Bispos, em carta enviada ao presidente do Ceama, o Cardeal brasileiro Cláudio Hummes, no dia 11.

“Por decisão do Santo Padre, nós nos enchemos de alegria no momento em que a Igreja latino-americana e caribenha enfatiza sua opção pela sinodalidade, colegialidade, conversação integral, voz profética, perspectiva integrativa, articulando e integrando redes, promovendo a descentralização e acolhimento do Magistério do Papa Francisco”, disse uma mensagem divulgada pelo Celam no domingo, 17, coincidindo com a abertura do processo sinodal em todas as dioceses do mundo. É importante destacar que “esses princípios são norteados pelo processo de reforma e reestruturação do Celam, que inclui o Ceama em sua estrutura organizacional”.

Novas estradas para a Amazônia

No comunicado, assassinado por Dom Miguel Cabrejos Vidarte, Presidente do Celam, e Dom Jorge Eduardo Lozano, Secretário-Geral, o órgão episcopal expressa a sua  gratidão ao Papa Francisco “pela orientação, proximidade e apoio no início dos novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral na Amazônia”, que também é “o resultado do processo desencadeado pelo Sínodo para a Pan-Amazônia, com uma participação significativa do Santo Povo de Deus desta região”.

Embora se espere a continuidade da revisão e aprovação de dois estatutos do Ceama e que o decreto de sua ereção canônica seja logo divulgado pelas instituições correspondentes, o Celam reafirmou seu desejo de apoiar as iniciativas da Igreja na Pan-Amazônia, ao mesmo tempo em que assegurou a sua “vontade de continuar caminhando juntos, como discípulos missionários, para que tenhamos vida em Jesus Cristo”.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter