Confira nossa versão impressa

Dom Odilo: Deus ouve a súplica daquele que o invoca com humildade

Dom Odilo: Deus ouve a súplica daquele que o invoca com humildade
Cardeal Scherer preside missa na capela de sua residência (Fotos: Frederico Oliveira)

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa na manhã desta sexta-feira, 26, na capela de sua residência, transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas mídias digitais da Arquidiocese.

Na homilia, Dom Odilo meditou sobre o trecho do Evangelho do dia (Mt 8,1-4), que narra a cura do leproso que se aproxima de Jesus cheio de confiança e pede: “Senhor, se queres, tu tens o poder de me purificar”. Jesus, imediatamente, estende a mão, toca nele e o cura.

“O leproso reconhece que Jesus tem o poder. Ele sabe que precisa pedir, apresentar sua súplica a Jesus e é atendido”, afirmou o Cardeal, destacando a importância da oração. “Sabemos que Deus tem o poder de nos ajudar e, talvez, falta-nos a fé e o desejo sincero de ser ajudados e confiar no seu poder. Por outro lado, talvez falte sinceridade no pedido que fazemos, por isso, nem sempre nosso pedido é movido por reta intenção e, eventualmente, não é o melhor para nós”, acrescentou.

DEUS ESTENDE A MÃO

O Arcebispo também refletiu sobre a primeira leitura (2Rs 25,1-12), que narra o trágico fim do reinado de Sedecias e a terceira deportação dos judeus para a Babilônia, que se tornaram escravos.

No exílio, o povo não se esqueceu de Jerusalém, e têm saudades se sua terra e do templo, que é expressa pelo salmo 136: “Que se cole a minha língua e se prenda ao céu da boca, se de ti não me lembrar! Se não for Jerusalém minha grande alegria!”

Dom Odilo destacou que ruína de Jerusalém deveu-se à infidelidade do rei e do povo que, no exílio, tomam consciência, voltam-se para Deus e clamam pela libertação.  “É uma história sempre muito dura de recordar, dos erros, fracassos. Mas Deus não nos esquece, estende a mão, não nos abandona, mesmo nas maiores situações e fracassos, estende a mão e não nos deixa desamparados”, afirmou.

“Deus nos ajude a sempre estar atentos a não cair na infidelidades contra Deus e a termos a humildade de lhe estender a mão quando fracassarmos”, concluiu o Cardeal.   

Dom Odilo: Deus ouve a súplica daquele que o invoca com humildade

MISSAS PRESENCIAIS

No fim da celebração, Dom Odilo destacou que, a Arquidiocese de São Paulo irá retornar aos poucos celebrar nas igrejas com a presença de fiéis com muitas restrições e cuidados. Na quarta-feira, 24, foi apresentado um protocolo de retomada gradual das atividades administrativas a pastorais da Cúria e das paróquias.

Contudo, o Arcebispo ressaltou que as pessoas doentes, idosas e consideradas do grupo de risco para desenvolverem a forma grave da COVID-19 devem permanecer em casa. Por isso, o Cardeal enfatizou que as missas devem continuar a ser transmitidas pelas palas plataformas digitais, para que essas pessoas impossibilitadas de ir a Igreja possam estar em comunhão com a comunidade eclesial.

“Que Deus nos abençoe e ajude nossas paróquias e comunidades a se organizarem da melhor maneira para pode retomar seus serviços. Sabemos que ainda existe risco, mas hoje temos um conhecimento melhor sobre como enfrenta-los, que medidas a providências devem ser tomadas para que o risco seja o mínimo possível”, completou Dom Odilo.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Capela do Hospital Municipal Infantil Menino Jesus: 80 anos de história

Na série de reportagens sobre as capelas católicas em unidades hospitalares da capital paulista, o destaque de...

Cátedra de Cultura Judaica da PUC-SP comemora dez anos

O evento transmitido pela internet nesta sexta-feira, 23, marcou as comemorações dos dez anos da Cátedra de...

São João Paulo II: um Santo e poeta da Igreja

Dando sequência a série especial que rememora santos poetas da Igreja ao longo da história, O SÃO...

Declaração de Consenso de Genebra: avanço na luta contra o aborto

Brasil é um dos 32 países que assinam o documento que reforça a autonomia dos país na proteção da vida dos nascituros

Relatório da Caritas SP mostra os impactos da pandemia em crianças refugiadas

A equipe de Proteção do Centro de Referência para Refugiados da Caritas Arquidiocesana de São Paulo (CASP) produziu um relatório sobre os...

Newsletter