Missão Belém é contemplada com Prêmio internacional ‘Pomba da Paz’

Honraria contempla pessoas e organizações que, por meio de seus atos, exprimem o desejo e a busca pela paz

Missão Belém é contemplada com Prêmio internacional ‘Pomba da Paz’
Padre Gianpietro Carraro e Irmã Cacilda da Silva Leste, fundadores da Missão Belém. Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO

A Missão Belém receberá no próxima sexta-feira, 25, o Prêmio “Pomba da Paz”, segundo maior honraria da paz em nível mundial, que reconhece pessoas e organizações que trabalham em prol da paz e caridade no mundo, buscando ajudar os que passam por situações de pobreza, dependência química, abandono e portadores de doenças graves.

A Missão Belém é a 31º organização a receber este prêmio, onde nomes de grande influência mundial que lutaram pela paz no mundo, como Papa Bento XVI, Nelson Mandela, Dalai Lama, Barack Obama e Angela Merkel já receberem.

O Frei Hans Stapel, fundador da Fazenda da Esperança, recebeu a premiação em 2018 como sinal de reconhecimento pelo trabalho feito a favor de muitas pessoas que passam por situações de dependência química, menores em situação de risco e atendimento a portadores do vírus HIV.

A SERVIÇO DOS ÚLTIMOS

Criado pelo artista alemão, Richard Hillinger, em 2008, por ocasião do 60º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, o prêmio tornou-se reconhecido internacionalmente como símbolo da paz e circula de maneira itinerante no mundo inteiro.

“A entrega desse prémio foi uma surpresa. Não nos sentimos à altura das personalidades que receberam a “Pomba dourada da paz”, como Bento XVI, Nelson Mandela e os demais, mas acolhemos isso como um incentivo a continuar com todas as nossas forças a serviço dos últimos, dos nossos queridos irmãos de rua e de todos os pobres que Deus coloca no nosso caminho”, disse ao O SÃO PAULO o Padre Gianpietro Carraro, fundador da Missão Belém.

ENTREGA DO PRÊMIO

Missão Belém é contemplada com Prêmio internacional ‘Pomba da Paz’
Barraco de madeira, na comunidade Nelson Cruz, no bairro do Belenzinho, na zona Leste de São Paulo, onde surgiu a Missão. Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO

A entrega do Prêmio será na sexta-feira, 25, às 20h30, com transmissão pela Rede Vida de Televisão e pelas redes sociais da Fazenda da Esperança.

“De maneira especial, eu e irmã Cacilda da Silva Leste, com toda a Missão Belém, ficamos felizes de receber esse prémio no dia de Natal, festa da Missão Belém, festa da paz, festa da “pequenez”, festa da família dos pobres”, concluiu o sacerdote.

Em São Paulo, é possível assistir à Rede Vida pelo canal aberto 34.1 ou sintonizá-la pela Sky, canal 6; pela Oi TV, 16; Claro TV, 17; Vivo TV, 29; Pela NET, 193; pelo site; pelo Facebook ou pelo aplicativo para celular Rede Vida, disponível na PlayStore ou App Store.

O MISTÉRIO DE BELÉM

Reviver o mistério de Belém: “Jesus que nasce pobre no meio dos pobres, numa mísera gruta, acolhido com carinho por Maria e José”. Foi com esse objetivo que, em 2005, surgiu, em um pequeno barraco de madeira, na comunidade Nelson Cruz, no bairro do Belenzinho, na zona Leste de São Paulo, a Missão Belém, por iniciativa do Padre Gianpietro Carraro e da Irmã Cacilda da Silva Leste.

Nesses 15 anos, mais de 80 mil pessoas foram acolhidas e grande parte se deve aos próprios “ex-irmãos de rua” restaurados e que se tornaram missionários. Hoje, a missão abriga 700 doentes e 1,3 mil irmãos de rua. No total, são 2,2 mil pessoas acolhidas em 180 casas, tudo isso feito de forma gratuita e voluntária.

LEIA TAMBÉM

Missão Belém: 15 anos sendo família para quem não tem família

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter