À rádio 9 de Julho, Dom Carlos Lema fala sobre a educação no contexto do sínodo arquidiocesano

Bispo foi entrevistado durante a 15a ExpoCatólica, encerrada na segunda-feira, 30

À rádio 9 de Julho, Dom Carlos Lema fala sobre a educação no contexto do sínodo arquidiocesano, Jornal O São Paulo
Dom Carlos Lema em entrevista à Radio 9 de Julho, na EcpoCatólica | Luciney Martins /O SÃO PAULO

Dom Carlos Lema Garcia, Bispo Auxiliar da Arquidiocese e Vigário Episcopal para Educação e Universidade, esteve no estande da Arquidiocese na ExpoCatólica, no Expo Center Norte, na segunda-feira, 30, e concedeu uma entrevista a rádio 9 de Julho.

Em específico ao Vicariato no contexto do sínodo arquidiocesano, o Bispo afirmou que foi feita uma pesquisa on-line, com mais de 20 mil pessoas, entre alunos professores e responsáveis das escolas, sobre como aluno vê a escola; o que tem aprendido durante as aulas de ensino religioso; se frequentava a Igreja; qual é o perfil religioso dos professores; por que que os pais escolheram essa escola, se foi pela proximidade com a casa por questão financeira ou porque é uma escola que tem uma formação católica.

De acordo com Dom Carlos, das 77 escolas católicas de ensino básico, 59 responderam ao questionário, fazendo depois uma avaliação desses dados. “Nós devolvemos as informações e fizemos duas assembleias reunindo os representantes das escolas para apresentar o perfil das pesquisas e fazer uma proposta em cinco temas sobre ensino religioso, a identidade da escola católica, a participação da família e a seleção de professores. Então foram encaminhadas à comissão geral do sínodo”, detalhou.

“Com o Vicariato para a Educação e a Universidade, a Arquidiocese está mostrando que dá muita importância as escolas católicas como parte não desprezível da evangelização da nossa cidade. Nós temos escolas católicas e elas têm que colaborar com esta missão da Igreja como um todo”, completou.

O Vigário Episcopal para Educação e Universidade mencionou duas realizações concretas a partir do sínodo: um curso de formação de professores de ensino religioso, iniciado em março, em parceria entre a Faculdade de Teologia da PUC-SP; assim como um programa para as aulas de ensino religioso. “Sendo assim, aproveitou-se da pandemia para unir uma equipe multidisciplinar que entregou esse currículo a todas as escolas, desde o primeiro ao 9º ano fundamental”, explicou.

Dom Carlos constatou que o sínodo arquidiocesano tem mostrado que todos são responsáveis pela Igreja, não só os bispos: “Sínodo quer dizer: todo batizado é responsável pela Igreja. Todos somos discípulos missionários, todos temos que colocar nossa parcela pela Igreja”.

SOLENIDADES

Falando sobre o contexto litúrgico de Pentecostes, que será celebrado no próximo domingo, 5, Dom Carlos Lema apontou que essa celebração está muito vinculada ao sacramento da Confirmação, pelo qual o fiel recebe a plenitude do Espírito Santo.

Também comentou que os jovens que estão se preparando para a Crisma nos grupos das paróquias e os crismados são convidados a participar da celebração de Pentecostes na Catedral de São Paulo, às 15h, no domingo, dia 5.

No contexto festividades, falou também sobre Corpus Christi e da importância das procissões, nas quais “mostramos publicamente a maior riqueza da nossa fé. Nós temos conosco Jesus presente e vivo no sacramento da Eucaristia. Isso não pode ficar só aguardado dentro das Igrejas. O sentido da procissão é mostrar ao mundo que nós temos o nosso Deus conosco”. 

EXPOCATÓLICA

Ao comentar sobre a maior feira de exposição católica da América Latina, Dom Carlos Lema elogiou a iniciativa, pois muitas vezes cada católico trabalha em seu hábito e não conhece o que é feito por outros grupos, outros setores têm de iniciativas em benefício da liturgia e benefício da evangelização.

“Nós temos que ter um grande orgulho de sermos católicos. Nossa Igreja é Santa, é muito rica de iniciativas e essa feira permite termos essa visão mais global do que ela está fazendo”, ressaltou.

Deixe um comentário