Arquidiocese publica nota sobre possível CPI na Câmara Municipal contra o Padre Júlio Lancellotti

Na noite da quarta-feira, 3, a Arquidiocese de São Paulo, por meio de sua assessoria de imprensa, emitiu nota referente a uma possível abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara Municipal de São Paulo que teria com um dos objetivos averiguar a conduta do Padre Júlio Lancellotti no serviço pastoral à população em situação de rua. O fato foi noticiado por diferentes veículos de imprensa naquele mesmo dia.

Foto: Luciney Martins

“Perguntamo-nos por quais motivos se pretende promover uma CPI contra um sacerdote que trabalha com os pobres, justamente no início de um ano eleitoral?”, lê-se em um dos trechos da nota.

“Padre Júlio não é parlamentar. Ele é o Vigário Episcopal da Arquidiocese de São Paulo ‘para o Povo da Rua’ e exerce o importante trabalho de coordenação, articulação e animação dos vários serviços pastorais voltados ao atendimento, acolhida e cuidado das pessoas em situação de rua na cidade”, prossegue o texto.

“Reiteramos a importância do trabalho da Igreja junto aos mais pobres da sociedade”, consta na conclusão da nota da assessoria de imprensa da Arquidiocese de São Paulo.

VEJA A ÍNTEGRA DA NOTA

guest
3 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Christiane Maria da Silva
Christiane Maria da Silva
5 meses atrás

Essa gente é insuportável!
Que investiguem, Malafaia, Edir Macedo, Valdoniro,RR Soares, etc.

José Luiz
José Luiz
5 meses atrás

Quem não deve não teme. Se quiserem me investigar que investigue. Qual o problema?