Cardeal Scherer institui três novos cônegos na Arquidiocese de São Paulo   

Cardeal Scherer institui três novos cônegos na Arquidiocese de São Paulo   , Jornal O São Paulo
Novos membros do Cabido Metropolitano: Cônegos Cícero, José Arnaldo e Aparecido
(foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

O Cardeal Odilo Pedro Scherer presidiu no domingo, 6, a missa na qual foram instituídos três novos cônegos do Cabido Metropolitano de São Paulo.

Os novos membros, Padre Aparecido Silva, Padre José Arnaldo Juliano dos Santos e Monsenhor Cícero Alves de França receberam das mãos do Arcebispo de São Paulo o barrete e o anel distintivo dos cônegos na celebração que contou com a presença de outros membros do Cabido e demais sacerdotes da Arquidiocese.

Serviço à Catedral

O Cabido (do latim capitulus – sob uma mesma cabeça, chefe ou superior) é a instituição eclesiástica que reúne cônegos (do latim, canonicus) é, segundo o Código de Direito Canônico, o “colégio de sacerdotes ao qual compete realizar as funções litúrgicas mais solenes na igreja catedral ou colegiada; além disso, compete ao cabido da catedral desempenhar funções que lhe são confiadas pelo direito ou pelo Bispo diocesano” (cân. 503).  

O Colendo Cabido Metropolitano de São Paulo nasceu com a fundação da Diocese de São Paulo, em 1745, e tem a função de zelar pela Catedral Metropolitana Nossa Senhora Assunção de São Paulo.

Dom Odilo explicou que, ao longo da história, o Cabido de São Paulo foi adquirindo funções diferentes, mas continua sendo “parte da dignidade da Catedral, igreja-mãe da Arquidiocese”. “Os cônegos formam o grupo de sacerdotes que de maneira especial tem a missão de ajudar a dar vida, a manter a Catedral como a ‘casa da mãe’”, destacou o Arcebispo.

Em 2016, o Cardeal Scherer pediu a atualização dos estatutos e a elaboração de um regimento interno do Cabido Metropolitano. A novidade dos novos estatutos é que agora existem apenas duas categorias de cônegos: catedráticos e eméritos (com mais de 80 anos), sendo extinta a categoria de cônego honorário. Atualmente, são 14 cônegos catedráticos e 7 eméritos.

Novos cônegos

Cônego Aparecido Silva nasceu em 6 de fevereiro de 1960 na cidade de Patos de Minas (MG). Foi ordenado sacerdote em 15 de fevereiro de 1992, pelo Cardeal Paulo Evaristo Arns, então Arcebispo de São Paulo. Na Arquidiocese, exerceu o ministério em diversas paróquias da Região Episcopal Sé, onde já exerceu o ofício de Coordenador de Pastoral e Vigário Episcopal. Atualmente, é Pároco da Paróquia Santíssimo Sacramento, no Paraíso, e Vigário-Geral Adjunto da Região Sé.

“Acolho esta missão com obediência e fidelidade a Deus para ser um sinal e instrumento da graça de Deus Cabido e na Catedral a serviço da Igreja e do Povo de Deus”, manifestou o Cônego Aparecido.

Cônego José Arnaldo Juliano dos Santos nasceu em 2 de março de 1951, em São Paulo. Foi ordenado sacerdote em 3 de novembro de 1985, também pelo Cardeal Paulo Evaristo Arns. Atuou pastoralmente em diversas paróquias da Arquidiocese, foi formador no seminário arquidiocesano em diferentes períodos e professor da Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção (PUC-SP). Atualmente, é Pároco da Paróquia São Cristóvão e Capelão do Mosteiro da Luz, ambos na região central; é perito e um dos relatores do sínodo arquidiocesano de São Paulo.  

Ao falar da nova missão, Cônego José Arnaldo mencionou as palavras do juramento feito no rito de instituição dos cônegos. “Ao fazermos esse juramento de fidelidade à Igreja-mãe da nossa Arquidiocese, também renovamos nossa fidelidade à Igreja de São Paulo na pessoa do Arcebispo e seus sucessores. Isso me dá muita alegria”, afirmou.

Cônego Cícero Alves de França nasceu em Cajazeiras (PB), em 13 de março de 1975. Foi ordenado sacerdote em 7 de março de 2004, pelo Cardeal Cláudio Hummes, atual Arcebispo Emérito de São Paulo. Desempenhou o ministério presbiteral em diversas paróquias da Arquidiocese. Desde 2010, é Reitor do Seminário de Teologia Bom Pastor e, desde 2016, também é colaborador na Paróquia Assunção de Nossa Senhora, no Jardim Paulista. Também é professor da Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção (PUC-SP).

No entanto o Cônego Cícero exercerá esse novo ofício por um breve período, pois, no último dia 3, foi nomeado pelo Papa Francisco como Bispo Auxiliar de São Paulo. Como sua indicação e nomeação para o Cabido Metropolitano foi anterior a nomeação episcopal, o cardeal manteve a investidura canônica, para ressaltar que o Santo Padre escolheu um membro do Cabido para o episcopado.

O Bispo eleito enfatizou que ser nomeado Cônego o torna mais unido à Catedral, igreja onde ele recebeu a ordenação diaconal. “Nosso Cabido tem uma linda história e o quando é importante não só do ponto de vista histórico como também como expressão da dignidade do nosso clero. Fiquei muito feliz com essa escolha”, manifestou.

Cardeal Scherer institui três novos cônegos na Arquidiocese de São Paulo   , Jornal O São Paulo
Novos cônegos fazem juramento de fidelidade diante do Arcebispo (foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

1 comentário em “Cardeal Scherer institui três novos cônegos na Arquidiocese de São Paulo   ”

  1. Que bom poder ter acesso a estes acontecimentos! Bom conhecer toda esta hierarquia da Nossa Amada Igreja! Parabéns, Dom Odilo, pelas escolhas, embora só conheço o Padre José Arnaldo( fazemos parte, eu e meu marido, José Tarcísio, da Paróquia São Pedro Apóstolo, no Tremembé da Cantareira- Região Santana, da qual, o Padre José Arnaldo, fez Parte. Aliás, ele nasceu aqui e, sua família ainda mora aqui),nós, e todos os paroquianos da São Pedro, estamos muito felizes desta nomeação. Parabéns, Padre José Arnaldo! Que Luz do amor de Deus Pai, Filho e Espírito Santo, esteja contigo nesta nova caminhada! Felicidades!

    Responder

Deixe um comentário para Maria Teresa Contim e José Tarcísio Frizzarini Cancelar resposta