Cardeal Scherer ordena dois novos padres para a Arquidiocese neste sábado

Na tarde deste sábado, 5, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, às 15h, presidiu a ordenação de dois novos padres, no Santuário Arquidiocesano Nossa Senhora Aparecida, no Ipiranga.

Os diáconos Benedito Aparecido Maria Borba, 55, e Sulliver Rodrigues do Padro, 38, foram ordenados na celebração eucarística que será transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas mídias digitais da Arquidiocese.

Os padres ou presbíteros participam do segundo grau da Ordem, sacramento pelo qual a missão confiada por Cristo aos apóstolos continua a ser exercida na Igreja até o fim dos tempos. Esse sacramento possui três graus: episcopado (bispos), presbiterado (padres) e diaconado(diáconos).

O decreto Presbyterorum Ordinis, do Concílio Vaticano II, explica que o presbítero, enquanto unido à ordem episcopal, “participa da autoridade com que o próprio Cristo edifica, santifica e governa o seu corpo”.

Ungidos para servir

Por isso, o sacerdócio dos presbíteros, embora pressuponha os sacramentos da iniciação cristã, “é conferido mediante um sacramento especial, em virtude do qual os presbíteros, mediante a unção do Espírito Santo, ficam assinalados com um caráter particular e, dessa maneira, configurados a Cristo-Sacerdote, de tal modo que possam agir em nome e na pessoa de Cristo Cabeça”, destaca o decreto conciliar.

Assim como no Batismo e na Confirmação, a participação dos sacerdotes na função de Cristo é dada uma vez por todas. Por isso, o sacramento da Ordem confere um caráter espiritual indelével, isto é, muda o ser da pessoa definitivamente, não podendo ser repetido nem conferido para um tempo limitado.

O Papa emérito Bento XVI, em uma audiência por ocasião do Ano Sacerdotal, celebrado entre 2009 e 2010, enfatizou que “o presbítero é servo de Cristo, no sentido que a sua existência, ontologicamente configurada com Cristo, adquire uma índole essencialmente relacional: ele vive em Cristo, por Cristo e com Cristo a serviço dos homens”. Daí vem a expressão Alter Christus (Outro Cristo).

Configurados a Cristo

A configuração do sacerdote a Cristo, ungido de Deus Pai, é sinalizada pela unção de suas mãos com o óleo do Crisma, durante o rito de ordenação. “Somos ungidos para ungir. Ungimos, distribuindo-nos a nós mesmos, distribuindo a nossa vocação e o nosso coração”, afirmou o Papa Francisco, durante a missa crismal em abril de 2019.

Na mesma ocasião, o Pontífice encorajou os sacerdotes a estar “com Jesus no meio do nosso povo” para que o Pai “renove em nós a efusão do seu Espírito de santidade e faça com que nos unamos para implorar a sua misericórdia para o povo que nos está confiado e pelo mundo inteiro”.

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter