Cardeal Scherer preside missa de 7º dia de falecimento de Bruno Covas

Cardeal Scherer preside missa de 7º dia de falecimento de Bruno Covas, Jornal O São Paulo
Dom Odilo preside Eucaristia em sufrágio de Bruno Covas (Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, presidiu, na Catedral da Sé, a missa pelo 7º dia de falecimento do prefeito Bruno Covas, ocorrido no último dia 16.

A celebração contou com a presença de familiares e amigos do prefeito, entre os quais seu filho, Tomás Covas e os pais de Bruno, Pedro Lopes e Renata Covas.

Também participaram da Eucaristia o Governador do Estado de São Paulo, João Doria Jr, o novo prefeito da capital, Ricardo Nunes, e o ex-governador Geraldo Alckmin, além de outras autoridades civis e militares.

Sentido da vida

Na homilia, Dom Odilo meditou a partir da primeira leitura, que narra a história de Jó que, mesmo em meio às provações, não perdeu a fé e confiança em Deus.

O Cardeal ressaltou que diante do sofrimento da morte, o ser humano é chamado a refletir sobre o sentido da vida. “Nós somos chamados a viver não por nossa vontade, mas por uma graça muito especial de Deus. E, uma vez recebida a vida, recebemos uma missão a ser realizada. Uma vida de frutos, de boas ações, dedicada ao próximo”, afirmou o Arcebispo.

Em seguida, Dom Odilo sublinhou a palavras de Jesus no Evangelho, que, falando aso discípulos antes de sua paixão, disse: “Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele continua só um grão de trigo; mas se morre, então produz muito fruto”.

“Jesus ensina que quem quiser reservar a sua vida só para si, sem colocá-la à disposição, ao serviço do próximo, da comunidade, da humanidade, perderá sua vida. é como um grão de trigo que não cumpriu a sua finalidade”, enfatizou o Cardeal.

Cardeal Scherer preside missa de 7º dia de falecimento de Bruno Covas, Jornal O São Paulo
Familiares de Bruno Covas participam de missa na Catedral da Sé (Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

Serviço à vida pública

Referindo-se ao prefeito falecido, o Arcebispo lembrou que, jovem ainda, Bruno Covas realizou muitas obras boas e tinha muitos ideais pela frente e que, no entanto, sua vida foi interrompida aos 41 anos. “Mas o que ele realizou ate aqui tem o seu mérito diante de Deus. Por isso, pedimos a Deus que olhe por tudo aquilo que Bruno realizou na sua vida pessoal, familiar, pública, e acolha tudo isso misericordiosamente, concedendo-lhe a participação na vida eterna”, completou.

O Cardeal Scherer enfatizou, ainda, que a lembrança de Covas permanecerá como exemplo a muitos jovens que desejam dedicas a vida ao serviço da coletividade. “Sim, isso é fazer render a vida”, afirmou Dom Odilo, recordando que, como afirmava São Paulo VI, o serviço d vida pública, como o campo da política, pode ser uma “sublime expressão de caridade ao próximo”, quando realizado com verdadeira doação pela edificação da sociedade.

Legado

No fim da missa, o prefeito Ricardo Nunes fez um prevê discurso, no qual ressaltou o exemplo de fé e confiança ao enfrentar a grave enfermidade que o levou à morte. “Até o último momento, ele acreditou na vida. Foi uma grande lição para todos nós”, disse.

Nunes destacou, ainda, que mesmo enfermo, sempre manifestou sua preocupação com a cidade e sua população. “Cabe a nós, honrarmos a sua memória e cada um de nós dar o melhor para construir uma cidade mais humana para todos”, concluiu.

Deixe um comentário