De suas casas, famílias celebram o mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo

O SÃO PAULO apresenta relatos de como os fiéis vivenciaram a Semana Santa sem a ida presencial às celebrações nos templos

Fabiana Pereira, os filhos e o esposo ornamentaram ambiente para acompanhar a Missa da Ceia do Senhor, na Quinta-feira Santa

Diante do aumento do número de casos, internações e mortes por COVID-19 em São Paulo, a Arquidiocese suspendeu temporariamente, no início de março, as celebrações com a participação presencial de fiéis, visando à prevenção do contágio com o coronavírus.

As medidas restritivas nas igrejas foram reforçadas na carta do Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, em 21 de março, e por ele reafirmadas no programa “Diálogos de Fé”, no Domingo de Páscoa, 4.

Durante a Semana Santa deste ano, assim como ocorreu em 2020, os fiéis não puderam ir aos templos para participar das celebrações da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus. No entanto, de suas casas, eles acompanharam as transmissões on-line.

Família de Deli Júnior manteve-se unida em oração na Semana Santa

Foi assim na casa do analista de RH Deli Júnior, 34, que acompanhou as celebrações na companhia do filho Yuri, de 9 anos, e da esposa Mayra, grávida há 4 meses. “Colocamos um ramo na porta do apartamento, assistimos às missas on-line e rezamos o Santo Terço”, conta o morador do bairro de Pirituba, na zona Noroeste.

“A Páscoa é o momento mais importante para nós, no qual Cristo vence a morte e ressuscita para nos abrir o céu. É triste não estar comungando o corpo de Cristo, mas somos esperançosos no amor de Deus por nós”, complementou o paroquiano da Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Fátima, na Região Brasilândia.

‘Só Ele pode nos dar as mãos’

Também moradora de Pirituba, a professora Rosângela de Oliveira Silva, 48, acompanhou on-line as celebrações da Semana Santa, ao lado do esposo, dos dois filhos – Vinicius e Carolina – e dos três netos.

Espaço para oração na casa de Rosângela de Oliveira

Ela começou a se preparar para a Páscoa com um retiro quaresmal. “A experiência com Deus é sempre maravilhosa. Nesta caminhada de 40 dias com a igreja, refletimos o quanto Ele nos ama, cuida de tudo com carinho e que em certos momentos só Ele pode nos dar as mãos”, pontua Rosângela.

Foi um momento ainda mais especial para ela e o filho, que estão em isolamento social mais rígido, após terem sido infectados com o coronavírus. “A Semana Santa nos fortaleceu para suportar este momento e nos fez dar mais valor à vida, entender o sofrimento do próximo como se fosse nosso e que a cruz não é vazia. Cristo morreu para nos dar a vida eterna”, reforça a professora.

Paroquiana da Paróquia São Luís Gonzaga, também na Região Brasilândia, ela destaca que um dos instantes mais marcantes das transmissões ocorreu na celebração da Sexta-feira Santa, quando foi apresentada uma cruz revestida de fotos de parentes dos fiéis que morreram vítimas da COVID-19. Uma das fotos era de seu tio, morto aos 80 anos. “Essa cruz foi uma linda homenagem [aos nossos entes]. O sofrimento de cada um que fez sua Páscoa, assim como Jesus, nosso Salvador.”

De pais para filhos

A secretária Vanessa Pito, 41, e o engenheiro civil Christian Pito, 44, são pais de Luiza, 9 anos, e Catarina, 6. O casal atua na Paróquia Santa Teresinha, na Região Santana, como ministros extraordinários da Sagrada Comunhão, coordena a Pastoral Familiar paroquial e os dois são membros da Pastoral da Comunicação.

Como no ano passado, a família fez orações diárias e acompanhou as transmissões on-line de toda a Semana Santa. “Separamos ramos de oliveira e palmeiras para colocar no portão e na porta de casa, inclusive, durante a celebração”, relata Vanessa.

Na Sexta-feira Santa jejuaram, como detalha a secretária: “As crianças fizeram uma refeição mais leve e iniciamos nossa preparação às 13h45 com um momento de oração com Cristo. Faríamos essa vigília se estivéssemos na igreja com os grupos de jovens e da Pastoral Familiar. Às 15h, participamos da Paixão do Senhor”.

No Sábado Santo, eles participaram presencialmente da Vigília Pascal, auxiliando na Liturgia e na transmissão on-line. “Proclamei duas leituras e o Christian auxiliou na transmissão pelo YouTube. As meninas ficaram em casa com meus pais, com quem assistiram à missa”, detalha Vanessa.

No Domingo de Páscoa, o casal e os filhos, em casa, acenderam o círio pascal familiar.  “Fazemos questão que nossas filhas estejam sempre conosco durante as missas e nos momentos de louvar e agradecer o sacrifício de amor de Jesus para conosco”, afirmou a mãe.

Perto apesar de longe

A professora de Educação Infantil Fabiana Pereira, 41, participa regularmente de duas paróquias, ambas na Região Santana: a Santa Teresinha, com atuação na Pastoral Familiar e no Encontro de Jovens; e a Santa Luzia, na Pastoral de Eventos.

Ela está sempre na companhia dos filhos, Davi, 8, e Felipe, 5, e do esposo, Marcelo, que é ministro extraordinário da Sagrada Comunhão e auxilia no ministério de música das duas paróquias, atividades que realizou presencialmente nesta Semana Santa.

“Sinto muito, inclusive pelas crianças, por não podermos participar com ele [Marcelo]. Assistimos às missas on-line, mas não estar lá e não receber a Eucaristia dói muito. Dói ver o templo vazio”, desabafa Fabiana.

“Mesmo em casa, colocamos nosso ramo na porta, simbolizando a entrada de Jesus em Jerusalém, e montamos um altar da Santa Ceia. No Sábado Santo, acendemos o mini círio que ganhamos, quando o padre, durante a Vigília Pascal, acendeu o Círio Pascal na igreja”, relata a professora.

A família também se reuniu por chamada de vídeo com amigos das duas paróquias na Quinta-feira Santa. “Cantamos, rezamos, lemos a Bíblia e houve até testemunhos de fé”, prossegue Fabiana. “Temos de manter nossa fé viva e buscar animar nossos irmãos, porque não tem sido fácil para ninguém. Precisamos procurar estar perto, mesmo estando longe. Que a renovação aconteça todos os dias em nossas vidas”, finaliza.

Notícias relacionadas

Comentários

Deixe uma resposta para Pri Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter