Dom Luiz Carlos Dias: a Eucaristia nos convida à abertura do nosso ser

Bispo Auxiliar da Arquidiocese presidiu missa na Vila Nova York, na zona Leste, na Solenidade de Corpus Christi

Dom Luiz Carlos Dias: a Eucaristia nos convida à abertura do nosso ser, Jornal O São Paulo
PASCOM Nossa Senhora Aparecida

Na Solenidade de Corpus Christi, no dia 3, Dom Luiz Carlos Dias presidiu missa na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, na Vila Nova York, com a participação presencial dos fiéis e transmissão pelas redes sociais.

Na homilia, o Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Belém explicou as origens dessa solenidade, na qual os fiéis manifestam publicamente a fé na Eucaristia, sendo comum a realização da procissão com o Santíssimo, algo que não aconteceu este ano em razão da atual pandemia.

Dom Luiz recordou a aliança celebrada entre Deus e a humanidade, que foi renovada com a vinda de Cristo: “Jesus sacramentado é expressão dessa aliança definitiva em que Deus mesmo se dá a nós, liberta-nos dos nossos pecados e nos faz pessoas novas, nos recria, para que, de fato, acolhamos seu Espírito e sejamos pessoas novas neste mundo”, disse.

O Bispo destacou que a cada Eucaristia celebrada se atualiza o mistério da fé, razão pela qual todos os cristãos devem permanecer fiéis a Jesus Cristo e devem pedir a Ele que sejam capazes de viver na paz e realizar a solidariedade.

Disse também que, como sacramento de amor, a Eucaristia “nos convida à abertura do nosso ser, dos nossos corações”, a fim de que cada pessoa acolha o amor de Deus e partilhe o que tenha com os pobres.

O Bispo comentou, ainda, sobre a ação unificadora da Eucaristia: “Desde o bispo, passando pelos padres, e por todos os irmãos, ela nos transforma e nos une em um único espírito, porque seremos reconhecidos de fato como seguidores de Jesus se nos mantivermos unidos”. 

Por fim, Dom Luiz Carlos exortou a todos que agradeçam a Deus por tantos benefícios recebidos diariamente, por meio de Jesus Cristo, que valorizem mais a Eucaristia e cooperem para um mundo melhor.

Ao fim da missa, o Santíssimo Sacramento foi exposto para um momento de Adoração, durante o qual o Bispo rezou pelos mais necessitados na sociedade, pelo Papa, pelo Cardeal Scherer e os bispos auxiliares da Arquidiocese, pela missão evangelizadora da Igreja no Brasil e pelas vocações. Rezou, ainda, pelo bem da nação que ainda está imersa na pandemia de COVID-19.

Após a Adoração, houve uma pequena procissão em torno da igreja, onde foram colocados alimentos e mantimentos para os mais necessitados, como parte da ação arquidiocesana “Animando a Esperança” da Arquidiocese. Terminada a Adoração, Dom Luiz Carlos pediu orações pelo Pároco, Padre Paulo Eduardo Santos, cujo teste para a COVID-19 deu positivo e está em quarentena de recuperação.

Deixe um comentário