Dom Odilo: ‘A nossa vida inteira é um Advento’

Dom Odilo: ‘A nossa vida inteira é um Advento’, Jornal O São Paulo
Cardeal Odilo Scherer (Foto: Bruno Melo/Arquivo)

O Cardeal Odilo Pedro Scherer presidiu na manhã da segunda-feira, 20, a missa do 4º dia da novena litúrgica no Natal. A Eucaristia foi celebrada na capela da residência do Arcebispo de São Paulo e transmitida pela rádio 9 de Julho e pelas mídias digitais da Arquidiocese.

Na homilia, ao comentar a anunciação do Senhor à Virgem Maria, narrada no Evangelho do dia (Lc 1,26-38), Dom Odilo destacou que esse é o grande sinal de Deus que o rei Acaz, na primeira leitura (Is 7,10-14), recusa-se a pedir. Na ocasião, o profeta Isaías indicou que o próprio Senhor daria esse sinal: “Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Emanuel”.

O Arcebispo ressaltou que Maria recebe o anúncio do anjo, a princípio, assusta-se e não compreende. “Mas após ouvir a explicação do anjo, sobretudo após ouvir que também Isabel estava esperando um filho, ela responde: ‘Eis a serva do Senhor, faça-se em mim a sua palavra’”, afirmou, acrescentando: “Aquilo que é impossível ao homem é possível a Deus. O que recordamos é o que Deus fez em favor da humanidade e que, portanto, não é obra humana, mas da qual somos chamados a participar”.

Aberta à vontade de Deus

O Cardeal sublinhou que Maria acolhe convite de Deus e se dispõe a ser a serva, a colaboradora que está aberta a receber a vontade de Deus. “Assim, ela se torna a mãe do Salvador, da Igreja, dos discípulos de Jesus, dos redimidos. Nós também somos chamados a colaborar com nossa parte na missão da Igreja dada a cada um”, completou.  

Dom Odilo reforçou que, olhando para Maria, o cristão aprende a se colocar à disposição de Deus, a confiar em seus desígnios e a perseverar mesmo em meio às dificuldades da fé.

“Neste Tempo do Advento, aproximando-nos do Natal, não percamos de vista a perspectiva do mistério que celebramos. Deus vem ao nosso encontro. A nossa vida inteira é um Advento. Por isso, estejamos sempre atentos aos sinais de Deus em nossa vida e prontos a colaborar com ele em todos os momentos. Como Maria, seremos felizes se assim vivermos”, concluiu o Cardeal.

Deixe um comentário