Dom Odilo fala dos testemunhos de São Joaquim e Sant’Ana e dos santos Lourenço de Brindisi e Maria Madalena

Arcebispo a eles se referiu no programa “Encontro com o Pastor”, da quinta-feira, 21, na rádio 9 de Julho

Dom Odilo fala dos testemunhos de São Joaquim e Sant’Ana e dos santos Lourenço de Brindisi e Maria Madalena, Jornal O São Paulo
Foto: Luciney Martins/O SÃO PAULO

O que os testemunhos de fé de São Lourenço de Brindisi, de Santa Maria Madalena e de São Joaquim e Sant’Ana podem inspirar os cristãos de hoje? Foi sobre a vida destes santos que o Cardeal Odilo Pedro Scherer tratou no programa “Encontro com o Pastor”, da rádio 9 de Julho, na quinta-feira, 21.

SÃO LOURENÇO DE BRINDISI

Um grande pregador, místico e que ajudou o povo de sua época a perseverar na fé. Estes foram os feitos de São Lourenço de Brindisi (1559 – 1619) recordados por Dom Odilo, na data da memória litúrgica do Santo, 21 de julho.

Frade capuchinho, São Lourenço viveu na cidade de Brindisi, no sul da Itália, sendo um reconhecido pregador, idealizador de missões populares e teólogo. “É muito importante o papel do teólogo, por ser aquele que reflete, que explica e interpreta a fé à luz da Palavra de Deus e daquilo que a Igreja vive, apresentando a fé diante das realidades vividas atualmente pelo homem”, ressaltou Dom Odilo.

SANTA MARIA MADALENA

O Arcebispo Metropolitano também falou sobre Santa Maria Madalena, cuja festa litúrgica será celebrada na sexta-feira, 22.

“Ela nos ajudou a viver o testemunho da ressurreição de Jesus. Pelo Evangelho, conhecemos como ela era ligada a Jesus, aos apóstolos e a Nossa Senhora. O Papa Francisco chamou-a de apóstola dos apóstolos”, comentou Dom Odilo.

“Santa Maria Madalena nos ensina muitas coisas: primeiramente, como uma  pessoa que se dedicou a Jesus de todo o coração, que o seguiu, e depois da morte Dele correu ao túmulo, assim que foi possível, para encontrar o corpo de Jesus e junto com as outras mulheres ungir o seu corpo”, lembrou Dom Odilo.

“Peçamos a Deus que aumente a nossa fé e o nosso amor por Ele, que tenhamos grande amor e dedicação por Jesus assim como fez Santa Maria Madalena”, prosseguiu.

SÃO JOAQUIM E SANT’ANA

Dom Odilo também recordou a proximidade da memória litúrgica de São Joaquim e Sant’Ana, em 26 de julho, e o Dia Mundial dos Avós e Idosos, que será celebrado por toda a Igreja no domingo, 24.

“São Joaquim e Sant’Ana são os avós de Jesus. E não imaginemos que a relação deles com Jesus tenha sido diferente daquela dos avós de hoje com os seus netinhos. São Joaquim e Sant’Ana também se alegravam com o Menino Jesus”, observou.

O Cardeal convidou os ouvintes a refletir sobre os atuais papeis dos avós na família, na sociedade e na Igreja.

“Muitos avós têm espaço, tempo, paciência e carinho para com os netinhos e estes gostam, pois o avô e a avó são bondosos e presentes. Os avós se tornam, portanto, coeducadores. Também podem transmitir tanta riqueza de experiência de vida, tanta sabedoria adquirida e consolidada, mas sem substituir o papel do pai e da mãe. Podem, portanto, fazer muito pela educação dos netos e, também, pela vida da sociedade, pois muitos ainda são ativos. Convido os avós a pensar como podem dedicar mais tempo à oração, à caridade, às obras de misericórdia, pois há muita coisa que podem fazer e ensinar aos mais jovens”, comentou.

OUÇA ABAIXO A ÍNTEGRA DO ENCONTRO COM O PASTOR - 21.07.2022

Deixe um comentário