Dom Odilo institui a Quinta-feira das Vocações na Arquidiocese de São Paulo

Em carta publicada na quarta-feira, 21, endereçada aos clérigos, religiosos e leigos da Arquidiocese de São Paulo, o Cardeal Odilo Pedro Scherer anuncia a instituição do Dia Vocacional da Semana, a Quinta-feira das Vocações.

MOTIVAÇÕES

O Arcebispo de São Paulo recorda que em 2023 celebrou-se o 3o Ano Vocacional do Brasil, cuja proposta foi a de criar uma cultura vocacional na Igreja do Brasil e um ambiente favorável ao surgimento de vocações, mas que é preciso “avançar para alguma atitude mais concreta e que envolva de fato, o povo das nossas comunidades na promoção das vocações”; dai a criação da Quinta-feira das Vocações.

“Foi na Quinta-feira Santa que Jesus instituiu a Eucaristia e o sacerdócio ministerial”, lembra o Arcebispo na carta.

Dom Odilo menciona a queda do número de vocações sacerdotais, religiosas e missionárias em todo o mundo, fato que “levanta nossa preocupação em relação ao sacerdócio ministerial na nossa Igreja. Num futuro nem tão distante ainda teremos padres para prover às necessidades pastorais e espirituais do povo de Deus nas paróquias e demais serviços da Arquidiocese?”, indaga. Ele também revela preocupação pelo fato de muitos jovens já não mais pensarem na vocação ao Matrimônio e na formação de uma família como Deus quer.

REALIZAÇÃO

A Quinta-feira das Vocações será promovida pelo Centro de Pastoral Vocacional da Arquidiocese e pelas equipes vocacionais das regiões episcopais. Dom Odilo também pede que se constituam equipes de animação vocacional em todas as paróquias para que sejam animadoras desta iniciativa.

A Quinta-feira das Vocações deve ser realizada em todas as paróquias, comunidades, associações, movimentos, novas comunidades e comunidades de vida consagrada da Arquidiocese “com oração pessoal e comunitária, recitação do Rosário, adoração ao Santíssimo Sacramento nessa intenção e outras iniciativas, com grupos diversos, não se esquecendo de envolver também crianças e jovens, em benefício das vocações sacerdotais, religiosas, missionárias, matrimoniais e laicais”, escreve Dom Odilo.

O Arcebispo recorda, ainda, que embora todos os batizados sejam “um povo de vocacionados”, os clérigos, especialmente os párocos, são os primeiros responsáveis pela pastoral das vocações nas comunidades; e dirigindo-se aos sacerdotes pede: “Demos atenção aos adolescentes e jovens, estejamos no meio deles para ouvi-los, convidando-os para momentos formativos, de lazer saudável e de oração. Saibamos ‘perder tempo’ com eles, dispondo-nos também acompanhar os possíveis vocacionados mediante a direção espiritual”.

REZAR PELAS VOCAÇÕES

Dom Odilo também recomenda que em todas as missas celebradas na Arquidiocese, especialmente aos domingos, seja feita a Oração pelas Vocações, antes da bênção final, “lembrando também ao povo o seu dever de rezar sempre, com viva fé, pelas vocações. E, na formação cristã do povo, não deixemos de abordar com frequência o tema das vocações, incluindo também a vocação ao Matrimônio e a formação da família conforme a vontade de Deus”.

ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES

Jesus, mestre divino, que chamastes os apóstolos para vos seguir, continuai a passar pelos nossos caminhos, pelas nossas famílias, pelas nossas escolas. E continuai a repetir o convite a muitos de nossos jovens. Dai coragem às pessoas convidadas, dai forças para que vos sejam fiéis como apóstolos leigos, como sacerdotes, como religiosos e religiosas para o bem do povo de Deus e de toda a humanidade. Amém!

guest
2 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Daniela
Daniela
1 mês atrás

Ótima iniciativa que nasce diretamente do Sagrado Coração de Jesus, eu pessoalmente depois de um longo caminho de fé e missão, queria muito consagrar-me como celibataria mas isso descobri que é muito difícil dentro da arquidiocese.
Muito obrigada