Dom Rogério Augusto das Neves visita os projetos da Rede Rua

Rinaldo Santos/Rede Rua

Dom Rogério Augusto das Neves visitou, em 26 de julho, os projetos da Rede Rua, uma associação que atende a população em situação de rua na cidade de São Paulo. O projeto liderado por leigos e religiosos conta com o apoio das Congregações do Verbo Divino, Servas do Espírito Santo, Irmãs da Santa Cruz, Sagrada Família de Bordeaux, Missionárias da Imaculada; irmãs, padres e leigos de Maryknoll, Orionitas e Salvatorianas. 

A visita teve início às 8h, na sede administrativa, estúdio e local da produção do jornal O Trecheiro, que fica no bairro do Brás, onde também são acolhidos voluntários provenientes de outros países. Depois, acompanhado pelo Padre Arlindo Pereira Dias, Coordenador do projeto, e do Irmão Domingos Grodda, ambos Verbitas, seguiu para a Chapelaria Social, também no Brás, um espaço da Cúria Metropolitana cedido à Rede Rua há 28 anos, onde funciona um centro de acolhida para banho, bagageiro, corte de cabelo, lavagem de roupa, serviços de assistência social, orientação jurídica e cursos profissionalizantes. Dom Rogério foi acolhido por um grupo de frequentadores da casa e ouviu com atenção as observações e testemunhos de alguns. 

Às 10h30, o Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Sé chegou à quadra dos Bancários, na Rua Tabatinguera, para acompanhar a distribuição de 1,1 mil marmitas no projeto “Alimentar Direitos”, iniciado em agosto de 2020 devido à pandemia de COVID-19. Além disso, no local, voluntários e religiosas realizam atividades de distribuição de roupas, corte de cabelo, assistência jurídica e momentos de espiritualidade aos fins de semana. 

Dom Rogério convidou a todos para um momento de oração, agradecendo o serviço da equipe e do voluntariado, e destacando: “É com o amor que eles fazem e o amor vem de Deus. É a Deus que a gente tem que agradecer também”. O Bispo almoçou junto com todos e participou de um bate-papo com a equipe. 

A reportagem completa pode ser lida no site www.regiaose.org.br

(Com informações do Padre Arlindo Pereira Dias, SVD) 

Deixe um comentário