Migrantes e refugiados celebram seu dia na Igreja Nossa Senhora da Paz

A pedido de várias conferências episcopais, o Papa Francisco, em 2018, transferiu o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado para o último domingo de setembro. Assim, no domingo, 25, a Igreja celebrou esta data tão significativa e atual. 

Migrantes e refugiados celebram seu dia na Igreja Nossa Senhora da Paz, Jornal O São Paulo
MIguel Ahumada

O tema proposto pelo Pontífice para reflexão deste ano foi “construir o futuro com os migrantes e os refugiados”. Na mensagem para a ocasião, o Papa ressalta: “Ninguém deve ser excluído. O plano divino é essencialmente inclusivo e coloca, no centro, os habitantes das periferias existenciais. Entre estes, há muitos migrantes e refugiados, deslocados e vítimas de tráfico humano”. 

No contexto deste 108° Dia Mundial do Migrante e do Refugiado, várias entidades da Igreja Católica que atuam com estas pessoas em São Paulo se reuniram para a celebração eucarística na Igreja Nossa Senhora da Paz, que foi presidida pelo Padre Alfredo Gonçalves, CS. 

Durante a missa, algumas crianças, filhas de imigrantes, acenderam quatro velas colocadas ao redor da Bíblia, significando a luz que vem da Palavra. Na oração do Pai-nosso, pessoas de mais de 15 nacionalidades se colocaram na frente do altar em sinal de comunhão. No final, antes da bênção, se apresentaram os representantes das instituições católicas que atuam com imigrantes e refugiados na Arquidiocese de São Paulo. 

Por Padre Paolo Parise
Colaboração especial para a Região Episcopal Sé

Deixe um comentário