Missão Belém inicia construção de edifício para acolher irmãos de rua doentes

Fotos: Luciney Martins/O SÃO PAULO

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano, presidiu na tarde do domingo, 26, a missa na qual foi abençoada a pedra fundamental da construção sede do Projeto Nova Guadalupe da Missão Belém. Localizado no bairro do Belenzinho, na Zona Leste de São Paulo, o terreno de 1,2 mil metros quadrados irá abrigar um edifício de 19 andares, dos quais sete serão dedicados a acolher os doentes mais graves entre as pessoas em situação de rua acolhidas pela comunidade. 

Padre  Gianpietro Carraro, fundador da comunidade, define o projeto como uma “casa com cuidados sanitários” e uma “família hospitalar”, seguindo o lema da Missão Belém de “ser uma família para quem não tem família”. 

“Não será um hospital propriamente, mas, sim, um lugar que oferece os cuidados necessários para pessoas doentes”, explicou o Sacerdote, comparando a iniciativa a situações em que uma família adapta a casa para acolher algum parente enfermo que necessita de cuidados especiais, como uma cama hospitalar, auxílio de oxigênio e outros equipamentos médicos. Para isso, a equipe responsável pelo projeto conta com o apoio de uma engenheira da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).  

SONHO DE MUITOS

Irmã Cacilda da Silva Leste, co-fundadora da Missão Belém, destacou que associação de fiéis não recebe nenhum centavo dos órgãos públicos. “Tudo é fruto da generosidade de inúmeras pessoas que oferecem o pouco que têm, que partilham com os pobres”, disse. 

Recordando o tema da Campanha da Fraternidade, sobre a fome, a consagrada ressaltou que a comunidade busca dar alimento, cuidados de saúde, acolhida e carinho a 700 doentes crônicos espalhados nas várias casas da Associação.  

“É um sonho bonito, que vale a pena ser sonhado por muitos, não só os irmãos que aqui serão beneficiados, mas há tantos benfeitores, tantas pessoas que estão apoiando”, manifestou Dom Odilo, referindo-se às pessoas do Brasil e do exterior, comprometidas com os trabalhos da Missão Belém. 

A MISSÃO

Fundada em 2005, a Missão Belém é uma associação de fiéis que nasceu com o objetivo de reviver o mistério de Belém: “Jesus que nasce pobre no meio dos pobres, numa mísera gruta, acolhido com carinho por Maria e José”. 

Em 18 anos, mais de 80 pessoas foram acolhidas e grande parte se deve aos próprios ex-irmãos de rua restaurados e que se tornaram missionários. Hoje, a missão abriga 2,2 mil pessoas acolhidas em 180 casas, tudo isso feito de forma gratuita e voluntária.

A Missão Belém é também responsável pelo Projeto Vida Nova, inaugurado em 2018, como gesto concreto da Arquidiocese de São Paulo no Jubileu Extraordinário da Misericórdia. No Edifício Nazaré, na Praça da Sé, pessoas que desejam deixar as ruas ou a dependência química recebem a primeira acolhida até serem encaminhados para uma das casas da Associação.  

Ao abençoar a pedra fundamental do edifício, o Arcebispo destacou que esse gesto simboliza não apenas a pedra sobre a qual a construção física deve estar alicerçada, mas também a rocha firme, Jesus Cristo, sobre a qual se edifica a obra de Deus. 

Desde 2010, a Missão Belém atua no Haiti, após o terremoto que devastou o país. Em um dos bairros mais pobres da capital, Porto Príncipe, os missionários abriram um centro educativo que atende cerca de 2 mil crianças e adolescentes de 0 a 15, desenvolve atividades e projetos na área da educação, saúde e profissionalização para os jovens. Há um centro nutricional e uma enfermaria e iniciaram a construção de um complexo hospitalar.

Já na segunda-feira, 27, começaram as fundações do edifício do Projeto Nova Guadalupe. A previsão é que a construção seja concluída em três anos. Para isso, a Missão Belém iniciou uma campanha para a arrecadação de doações de qualquer quantia por meio da chave PIX: missaonovaguadalupe@gmail.com. Para outras informações, acesse: https://missaobelem.org.  

guest
1 Comentário
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Tatiane
Tatiane
7 meses atrás

Como conseguir ajuda?estou com uma amiga em casa em situações de risco,ela não é brasileira,veio da Venezuela com filho a encontro de um homem do qual já avia se relacionado na Venezuela,chegando aqui sofreu abusos e agressões…dei abrigo a ela mais sou sozinha e a permanência dela em minha casa causa perigo tanto pra ela e o filho quanto pra mim e meus 4 filhos pequenos…gostaria de saber saber se podem receber ela e o filho até conseguirmos recursos para que ambos voltem a seu país de origem…ficaria muito grata com a ajuda pq realmente estou muito preocupada com toda essa situação, não consigo manter ela mais também não dá pra deixar ela na rua.