No mês de Maria, fiéis peregrinam ao Santuário da Mãe Rainha no Jaraguá

No sábado, 7, houve o primeiro dia de peregrinação dos fiéis da Região Brasilândia ao Santuário da Mãe e Rainha Três Vezes Admirável de Schoenstatt, no Jaraguá, também com a participação dos membros dos movimentos marianos e da Campanha da Mãe Rainha. 

No mês de Maria, fiéis peregrinam ao Santuário da Mãe Rainha no Jaraguá
Alex Formigoni

Até o fim do mês, acontecerão outros três dias de peregrinação, cada um deles destinado a um grupo ou movimento pastoral, como Catequese, Pastoral Familiar e Terço dos Homens. O convite é aberto a todos que queiram participar de uma manhã dedicada à oração.

Com a participação de cerca de 120 pessoas, o encontro foi iniciado com o Ofício a Nossa Senhora e o Terço. Em seguida, houve a missa, presidida por Dom Carlos Silva, OFMCap, e concelebrada pelo Reitor do Santuário, Padre Gustavo Hanna Crespo, ISch. 

O Bispo Auxiliar da Arquidiocese na Região Brasilândia indicou que há muito a fazer e falou da importância da mobilização para os próximos dias de peregrinação, reforçando que é tempo de voltar e recomeçar. Relembrou São Francisco de Assis, que se converteu aos 23 anos e morreu aos 44, e que em seu leito de morte disse: “Irmãos, vamos recomeçar porque, até agora, pouco ou nada fizemos”. 

Na homilia, Dom Carlos Silva ressaltou o significado dos santuários: “Estamos num santuário, que significa casa de Deus no meio dos homens, um lugar sagrado. Desde o Antigo Testamento, o povo foi construindo santuários, lugares onde Deus habita. Na semana passada, os fiéis da Arquidiocese de São Paulo foram a Aparecida. Hoje estamos aqui, também a casa da Mãe, e o que encontramos? Paz, amor, comunhão e palavras de vida eterna, uma oportunidade de rezar e falar com Deus. Você tem falado com Deus? Como mantemos a amizade se não falamos, não rezamos?”, completou. 

Sueli Vilarinho
Colaboração especial para a Região Episcopal Brasilândia

Deixe um comentário