Ouvidoria da Câmara registra alta de quase 400% nas manifestações em novembro

Ouvidoria da Câmara registra alta de quase 400% nas manifestações em novembro, Jornal O São Paulo
Reprodução de Internet

No mês de novembro, foram registradas 751 manifestações pela Ouvidoria da Câmara Municipal de São Paulo 751, contra 152 manifestações no mês de outubro, uma alta de 394,08%. De acordo com o relatório mensal, o canal de atendimento mais utilizado foi WhatsApp (84%), seguido pelo Portal do Cidadão (6%), e-mail (4%), telefone (3%) e presencial (5%).

De acordo com o relatório, entre munícipes que procuraram a Ouvidoria, 41% se declaram do gênero masculino, enquanto 34% marcaram ser do gênero feminino, seguidos de 25% que não informaram, podendo também ser anônimos ou instituições. A maioria, ou 699 manifestações (93%), são de regiões não informadas, seguidas pelas zonas leste e sul com 2% e zonas central, norte e outras cidades com 1%.

Solicitação de informação (84%) foi a maior parte das demandas da Ouvidoria, enquanto as outras foram livre manifestação (4%), solicitação de providência, reclamação denúncia tiveram 3% cada e somaram-se relato pessoal, sugestão, crítica para corresponderem a aproximadamente 1%.

No relatório, nota-se que a maioria dos atendimentos estão relacionados à Prefeitura nas pastas de Mobilidade e Transporte com 578, seguida de 90 registros relacionados à Câmara Municipal. As outras manifestações relacionadas às Secretarias Municipais somam 43, enquanto os demais atendimentos referem-se a Projetos de Lei (3), assuntos federais (3), assuntos estaduais (1) e solicitação de providências (1). Em novembro, todas as manifestações foram ou serão solucionadas nas instâncias da Câmara.

Confira aqui a íntegra do relatório com gráficos e outras informações.

Lei de Acesso à Informação

A Ouvidoria da Câmara Municipal de São Paulo também é responsável por divulgar o relatório referente à LAI (Lei de Acesso à Informação), que traz dados sobre as tratativas das demandas recepcionadas no Sistema de Informação ao Cidadão e no Sistema de Atendimento da própria Ouvidoria Parlamentar.

O prazo estabelecido pela LAI para atendimento das demandas é de 20 dias, com mais 10 prorrogáveis. Todos os meses, a Ouvidoria trabalha em conjunto com os outros setores da Casa para cumprir este prazo, e desta forma, as demandas pendentes de meses anteriores estão em análise nos setores competentes.

Em novembro, foram registradas 21 demandas relacionadas à LAI, nenhuma passível de classificação sigilosa. Todos os registros são referentes a:

– Solicitações de informação referente a folha de ponto e frequência de Agentes Públicos da CMSP;

– Denúncias sobre o não cumprimento de prazos de respostas da Ouvidoria CMSP;

– Solicitação de informação referente a certidão ou comprovação de mandato ativo;

– Solicitação de informação relacionada ao Relatório da Ouvidoria do mês de Outubro;

– Solicitação de informação referente ao nome completo e número do registro funcional do encarregado pelo tratamento de dados pessoais e também o link do site para fazer a visualização desses dados;

– Solicitação de informação relacionada ao Projeto no 301 de 08/11/1990, Lei 11.015;

– Solicitação de informação relacionada a Emenda Parlamentar do vereador Gilberto Nascimento para reforma da UBS Jardim Nordeste.

Para acessar o relatório de atendimentos da LAI (Lei de Acesso à Informação) de novembro, basta clicar neste link.

Fonte: Câmara Municipal de São Paulo

Leia mais
Câmara Municipal discute políticas de atenção a crianças em situação de rua

Deixe um comentário