Prefeitura anuncia mudança no horário de funcionamento das feiras livres

A proposta é que os feirantes iniciem o trabalho às 8h e realizem a desmontagem até as 14h45

Prefeitura anuncia mudança no horário de funcionamento das feiras livres, Jornal O São Paulo
Foto: Prefeitura de São Paulo

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal das Subprefeituras, prevê alterar os horários de atendimento das feiras livres. A proposta é que se inicie os trabalhos às 8h e que os comerciantes realizem a desmontagem das barracas até as 14h45. Para que a medida entre em vigor, será feita uma mudança no decreto que dispõe sobre o funcionamento das feiras livres na cidade.

Essa foi uma das novidades anunciadas durante cerimônia, nesta quinta-feira (25), que contou com a presença do prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes para comemorar 108 anos das feiras livres na cidade. Outra ação será a implantação de um QR Code nas barracas, que permitirá ao consumidor conhecer o nome do comerciante e outras informações.

“Essa medida não é para gerar dificuldade. Queremos que os feirantes acompanhem a evolução da sociedade”, explica o prefeito de São Paulo. “Vivemos num mundo onde as pessoas utilizam a tecnologia. E podemos usar esse instrumento para acompanhar as necessidades da população. Todos temos de acompanhar a inovação e não parar no tempo”, finalizou Ricardo Nunes.

BANHEIROS

Também foi anunciado o projeto piloto de instalação de banheiros, começando em 108 feiras livres. “Serão duas cabines, sendo uma delas para pessoas com deficiência. Será feito um teste para depois ampliar e corrigir possíveis problemas” explica o secretário executivo de Segurança Alimentar, Nutricional e Abastecimento, Carlos Eduardo Fernandes. A previsão é de que a instalação seja feita a partir da segunda quinzena de setembro.

COLETA

A partir de setembro, mil trabalhadores do Programa Operação Trabalho passarão a atuar em 220 feiras livres para ampliar a coleta de resíduos. A perspectiva é melhorar a qualidade do material coletado e facilitar o processo de recolhimento e envio dos resíduos orgânicos. “Esses trabalhadores apoiarão o trabalho dos feirantes, com uma série de ações supervisionadas pela Secretaria de Abastecimento”, afirmou a secretária Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

TÔ LEGAL

Para ampliar o número de feirantes ativos na capital e estimular a regularização de quem quer atuar nas feiras legalmente, a Secretaria Municipal das Subprefeituras promoveu a inclusão desses comerciantes no Programa Tô Legal!. Antes do sistema, a espera para conseguir um Termo de Permissão de Uso (TPU) era de 1 ano”, revelou a secretária municipal das Subprefeituras em exercício, Carolina Lafemina, “Esse período caiu para 4 dias, com o processo 100% eletrônico”, destacou a secretária.

A cidade tem, hoje, 960 feiras livres, com 12 mil comerciantes, 40 mil postos de trabalho e que atraem 5 milhões de pessoas.

Fonte: Prefeitura de São Paulo

Deixe um comentário