Santuário Nossa Senhora Aparecida completa 80 anos

Paróquia criada em 19 de fevereiro de 1942, no bairro do Ipiranga, é fruto do IV Congresso Eucarístico Nacional; em 2017,foi elevada a santuário arquidiocesano 

Santuário Nossa Senhora Aparecida completa 80 anos
Fotos: Luciney Martins /O SÃO PAULO

A liturgia foi presidida pelo Padre Zacarias José de Carvalho Paiva, Pároco e Reitor do Santuário Arquidiocesano e Assessor Eclesiástico da Pastoral Familiar. Concelebraram os Padres Jefferson Mendes de Oliveira, Vigário Paroquial, e Sidinei Lang, sacerdote colaborador, assistidos pelo Diácono Luís Henrique Massoneto.

TEMPLO HISTÓRICO

A história da Paróquia está intimamente ligada ao IV Congresso Eucarístico Nacional, realizado em 1942, quando o então Arcebispo Metropolitano, Dom José Gaspar d’Afonseca e Silva, escolheu Nossa Senhora Aparecida como primeira peregrina do Congresso.
A Paróquia foi criada para abrigar a imagem de Nossa Senhora Aparecida, tendo como primeiro Pároco o Padre Mário Marques e Serra. Para sua construção, membros da comunidade e moradores do bairro estiveram empenhados em campanhas como a do tijolo e a do livro, além de rifas e festas para angariar recursos financeiros.

A primeira missa, quando o prédio ainda estava sendo construído, aconteceu em outubro de 1949. Em 1955, deu-se a inauguração da nave central do templo. Em 1970, os sinos da torre começaram a ser içados, mas a obra foi concluída somente em 1991, quando o Cônego Cosmo Maestri já exercia a função de Pároco. 

Por ocasião das celebrações dos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil, e dos 75 anos de fundação da Paróquia, em outubro de 2017, o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, elevou a igreja à categoria de santuário.

Santuário Nossa Senhora Aparecida completa 80 anos
Luciney Martins /O SÃO PAULO

ANO JUBILAR

Na homilia, Padre Zacarias enfatizou que a celebração dos 80 anos é um momento para edificação da fé e reavivamento do sentido de pertença à comunidade paroquial. “É uma oportunidade para rememorar nossa história, recordar os sacerdotes que por aqui passaram, os paroquianos que contribuíram não só com a edificação do templo, mas, também, para a solidificação da comunidade de fé, das pastorais eclesiais e sociais”, disse.

“Neste ano jubilar, o desejo é intensificar o reavivar da fé e o senso de pertença à comunidade”,  disse o Sacerdote, destacando que o trabalho pastoral e missionário tem sido feito continuamente com o objetivo de tornar o Santuário conhecido e que ele seja, cada dia mais, um lugar de peregrinação para os fiéis de São Paulo. 

Padre Zacarias recordou que a Paróquia nasceu como fruto do IV Congresso Eucarístico e que a celebração de oito décadas acontece no momento em que o Papa Francisco constantemente convoca a todos a ser uma Igreja em saída e em meio ao sínodo arquidiocesano.
“Vivemos uma igreja sinodal à luz do magistério do Papa Francisco, que pede uma Igreja de conversão, de comunhão e animação missionária. Este ano jubilar é um ano de graças especiais –de comunhão, perdão, conversão, encontros para celebrar a fé e renovar a esperança, mesmo em tempos pandêmicos”, recordou.

Santuário Nossa Senhora Aparecida completa 80 anos
Luciney Martins /O SÃO PAULO

Entre as atividades comemorativas, uma exposição está sendo preparada pela Pastoral da Comunicação (Pascom) paroquial para fazer um resgate histórico, evidenciar a contribuição da igreja no fortalecimento da fé e das ações sociais com a comunidade paroquial. 

“Nosso objetivo, ao longo do ano, é mostrar – no formato de documentário, vídeos e fotos –,  a história da Paróquia e a participação efetiva de tantos fiéis que ajudaram a edificar não só o templo mas, também, que deixaram um legado de fé para as novas gerações”, disse Duilio Tapuira Murai, 32, coordenador da Pascom, que professa a fé católica desde 2019. “Aqui no Santuário recebi os sacramentos. Como fruto da fé, busco servir na gratuidade, doando meu tempo e conhecimentos”, afirmou.

 Padre Zacarias destacou que, para celebrar as oito décadas da Paróquia, há uma série de atividades programadas: confissões diárias em dois horários (das 9h às 12h e das 14h às 17h); plantão pastoral, diariamente, antes das celebrações; às quartas-feiras, formação do laicato com estudos sobre a fé e temas pertinentes; retiro quaresmal no formato online; criou-se, também, uma equipe missionária paroquial para retomar as visitas às famílias e houve a retomada dos encontros presenciais de Catequese.

“Antes da pandemia, havíamos feito um estudo com as realidades e necessidades dos paroquianos, e nosso desejo é retomar e dar continuidade às atividades. Mais importante que a torre, que é avistada de longe, são as pessoas que vêm e participam”, destacou. 

Helenice Furlanetto, 84, é paroquiana há mais de 30 anos. “A fé é a base da nossa vivência cristã. Cresci em uma família religiosa, e a participação ativa na comunidade nas celebrações e nas pastorais era prioridade”, disse em entrevista ao O SÃO PAULO.

A paroquiana citou, ainda, as doações feitas pela Paróquia às pessoas em situação de vulnerabilidade social. “Gosto de ver a caridade promovida em favor das pessoas necessitadas, com a doação de cestas básicas, roupas e kits de higiene. Um gesto concreto a partir do Evangelho – ‘Dai de comer a quem tem fome, de vestir a quem precisa. Quando fizerdes isto a um dos meus irmãos é a Mim que o fizeste”, disse, recordando a passagem bíblica (Mt 25,35.37.42).

Santuário Nossa Senhora Aparecida completa 80 anos
Luciney Martins /O SÃO PAULO

ITINERÁRIO DE FÉ

Ao entrarem no Santuário, localizado na rua Labatut, 781, no Ipiranga, os fiéis percorrem um itinerário de fé registrado em pinturas em azulejos, nas paredes laterais, que contam toda a história do templo. 

De um lado, o aparecimento da imagem mariana, em Aparecida (SP). Do outro, a construção da igreja, com a bênção da pedra fundamental. Há também uma homenagem aos muitos leigos que ajudaram a construir a história, com seus nomes gravados. 

No presbitério, há um globo terrestre com uma abertura frontal no formato do mapa do Brasil, onde está entronizada a imagem de Nossa Senhora Aparecida. Nas laterais, foram esculpidas as bandeiras do Brasil e do Vaticano. Junto à igreja, está a gruta de Nossa Senhora de Lourdes. 

Santuário Nossa Senhora Aparecida completa 80 anos
Luciney Martins /O SÃO PAULO

Deixe um comentário