Unidos, fiéis no Parque Continental fazem o ‘Panelão do bem’

Iniciativa que começou em 2018 na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, na Região Lapa, continua em meio à pandemia com a distribuição de marmitex a quem mais precisa

Panelão do Bem

“Ocorreu uma forte chuva na cidade e na semana seguinte fomos entregar as marmitas. Quando chegamos, uma das pessoas estava com a imagem de Nossa Senhora Aparecida e entregou de presente para nosso grupo, pois foi a única coisa que a enchente não tinha levado. Isso nos marcou bastante”.

Há três anos, Maria Edileuza Borges Soares e os demais participantes do “Panelão do bem” acumulam muitos relatos de gratidão daqueles que graças a essa iniciativa conseguem não só uma refeição, mas, também, alguém que os ouça.

A atividade foi iniciada em março de 2018, por um grupo da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, no bairro do Parque Continental, na Região Episcopal Lapa.

Maria Edileuza, que chegou a São Paulo há 35 anos, vinda do interior do Ceará, iniciou o projeto. Foi após um convite para os jovens que as primeiras 30 marmitas foram confeccionadas e entregues aos mais necessitados nas ruas da capital paulista.

Inicialmente os paroquianos e amigos arrecadavam alimentos e distribuíam cestas básicas para os mais necessitados. Depois, surgiu a ideia da preparação dos alimentos.

NÃO SÓ ALIMENTOS, MAS ATENÇÃO

Panelão do Bem

O ‘Panelão do Bem’ conta com a participação de cerca de 30 voluntários entre jovens e adultos, atuantes na Paróquia Sagrado Coração de Jesus e também de outras religiões.

As doações chegam financeiramente e por meio de alimentos. Uma vez por mês, o grupo prepara cerca de 200 marmitex que são distribuídas na região da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp).

“É bonito ver que as pessoas que se reúnem para rezar sejam despertadas pela graça de Deus para ajudar quem está passando dificuldade e dor. Um jovem que recebeu a marmita me disse que veio a São Paulo para trabalhar, mas, infelizmente, não conseguiu o emprego, e ele se encontrava naquela dura situação. Agradeceu a iniciativa e acrescentou que aquele almoço deixava o dia dele muito melhor”, disse ao O SÃO PAULO o Padre Pedro Augusto Ciola de Almeida, Pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus.

“Eles não querem só o prato de comida, mas alguém que os escute”, ressalta Maria Edileuza, recordando que muitos moradores em situação de rua se sentem sozinhos. “Eles gostam de contar a história deles. Muitos largaram a família porque entraram nas drogas, outros não tinham emprego e não encontraram outra solução”, completou.

MESMO COM A PANDEMIA

Panelão do Bem

A atual pandemia impôs muitas dificuldades ao grupo, mas os integrantes não desistiram de ir ao encontro dos mais necessitados. As reuniões para cozinhar o ‘panelão’ deram lugar às marmitas que cada família faz em sua casa. As entregas têm sido feitas por um número reduzido de voluntários. Além dos alimentos, eles também distribuem roupas, calçados e kits de higiene pessoal.

No decorrer do ano, o grupo também realiza campanhas esporádicas como de agasalhos e cobertores no inverno, chocolates durante a Páscoa e panetones e chinelos no Natal.

Interessados em colaborar com doações, podem entrar em contato pelo telefone da secretária da Paróquia Sagrado Coração de Jesus (11) 3719-4310, pelo Facebook da Paróquia ou pelo Facebook do ‘Panelão do Bem’.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter