Cardeal Pell ‘criou com sabedoria’ bases para a reforma da Santa Sé, diz Francisco

Cardeal Pell ‘criou com sabedoria’ bases para a reforma da Santa Sé, diz Francisco, Jornal O São Paulo
Foto: Vatican Media

Em telegrama no qual lamentou a morte do Cardeal australiano George Pell, o Papa Francisco recordou seu papel importante na reorganização da estrutura financeira das instituições da Santa Sé. O Prefeito Emérito da Secretaria para a Economia, o Cardeal Pell, morreu no dia 10, aos 81 anos.

O Papa Francisco expressou “tristeza” e “proximidade” aos familiares do Cardeal e ao decano do colégio cardinalício, o Cardeal Giovanni Battista Re. “Recordo particularmente a dedicada colaboração prestada à Santa Sé no âmbito de sua recente reforma econômica, na qual ele colocou as bases com determinação e sabedoria”, afirma. “Servo fiel que, sem vacilar, seguiu o Senhor até mesmo na hora da provação”, escreveu o Pontífice, em referência indireta ao período em que o Cardeal Pell permaneceu na prisão.

George Pell, que sofria de doenças cardíacas desde 2010, vivia em Roma. Após servir a Igreja como Arcebispo de Sydney e de Melbourne, na Austrália, ele foi chamado ao Vaticano em 2014 para ser o primeiro Prefeito da recém-criada Secretaria para a Economia, pelo Papa Francisco. Tornou-se internacionalmente conhecido por sua rigidez e precisão em matéria de finanças.

Em 2017, ele tirou uma licença da função de Secretário para responder, na Austrália, a acusações de que supostamente teria abusado de dois jovens nos anos 1990. Ele foi absolvido pela Suprema Corte do país no fim do processo, mas não de sofrer condenações em tribunais intermediários, às quais sempre recorreu para provar sua inocência.

Neste ínterim, Pell ficou preso por 404 dias em uma prisão de segurança máxima, período no qual escreveu um diário. Inocentado, ele retornou a Roma em 2020, onde havia se tornado uma referência para grupos e indivíduos que admiravam sua trajetória pessoal e sua articulação em temas de fé e doutrina.

Leia mais
Cardeal Scherer ordena dois novos padres para a Arquidiocese de São Paulo

Deixe um comentário