Congregação para os Bispos: em estudo estatutos para a Conferência Amazônica

Uma nota do Dicastério anuncia a ereção canônica, pelo Papa Francisco, do novo organismo eclesial que terá a tarefa de favorecer o espírito sinodal na Igreja da região amazônica e incentivar a inculturação da fé.

Vatican Media

No Documento Final do Simpósio sobre a Amazônia, no número 115, foi proposta a criação de um “organismo episcopal permanente e representativo para promover a sinodalidade na região amazônica”, um organismo eclesial, portanto, para a promoção da sinodalidade na região.

Nesta quarta-feira (20) uma nota da Congregação para os Bispos informa que “durante uma Assembleia, realizada de 26 a 29 de junho de 2020, os prelados interessados decidiram pedir à Santa Sé a ereção permanente da Conferência Eclesial da Amazônia”. “Bem disposto a favorecer tal iniciativa”, continua a nota, “o Papa Francisco instruiu a Congregação para os Bispos a seguir e acompanhar de perto o processo, emprestando toda ajuda para dar ao órgão uma fisionomia adequada”.

Francisco instituiu a Conferência em 9 de outubro

O texto também informa que na audiência de 9 de outubro concedida ao Prefeito da Congregação dos Bispos, o Papa instituiu canonicamente a Conferência Eclesial da Amazônia “como pessoa jurídica pública eclesiástica, dando-lhe a finalidade de promover a ação pastoral comum das circunscrições eclesiásticas da Amazônia e de incentivar uma maior inculturação da fé no referido território”. Por fim, a nota especifica que os Estatutos do novo corpo eclesial “serão submetidos ao Santo Padre para a necessária aprovação no final de seu estudo”.

(Com informações de Vatican News)

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter