3,6 mil vidas ceifadas pela COVID-19 em 24 horas no Brasil

Novo recorde é apontado tanto pelos indicadores do Ministério da Saúde quanto pelos dados do consórcio de veículos de imprensa

Foto: Prefeitura de Macapá

O Brasil voltou a registrar nesta sexta-feira, 26, um novo recorde no número de mortos por COVID-19no intervalo de 24 horas.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, foram novas 3.650 mortes pela doença. Já as informações do consórcio de veículos de imprensa apontam para 3.600 óbitos, ou seja, a cada dois minutos, cinco brasileiros morreram por complicações relacionadas ao novo coronavírus.

Com os mais recentes registros de mortes, o Brasil contabiliza 307.326 óbitos por COVID-19 desde o começo da pandemia – conforme a contabilidade do consórcio dos veículos de imprensa  – e 307.112, de acordo com o Ministério da Saúde. Mais de 12,4 milhões de pessoas já se infectaram com a doença no País..

A média móvel de mortes no país nos últimos sete dias, segundo os veículos de imprensa, chegou a 2,4 mil, um novo recorde. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +32%. Já são dez dias seguidos com a média móvel de óbitos superior a de 2 mil mortos por dia.

Reprodução de gráfico do Ministério da Saúde

Com a crescente de novos casos da doença, na maioria dos estados as UTIs para pacientes com COVID-19 estão com percentuais de ocupação acima de 90%. Até a noite da quinta-feira, 25, ao menos 6.370 infectados com a doença aguardavam por um leito em unidade de terapia intensiva em todo o Brasil, conforme dados do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass).

Até agora, 14,8 milhões de pessoas (7,03% do total da população) já receberam ao menos a 1a dose da vacina contra a COVID-19 e 4,64 milhões já tomaram as duas doses (2,19% do total de habitantes do País).

(Com informações de G1, Ministério da Saúde e Conass)

ORAÇÃO DO PAPA FRANCISCO PELO FIM DA PANDEMIA
 
Que Deus detenha esta tragédia,
que detenha esta pandemia.
 
Que Deus tenha piedade de nós e que cesse também as outras pandemias tão ruins:

a da fome, a da guerra, a das crianças sem instrução.
 
E peçamos isso como irmãos, todos juntos.
 
Que Deus nos abençoe a todos e tenha piedade de nós.
 

Papa Francisco – 20 de maio de 2020

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter