A mística do povo de Deus que caminha animou a realização da 33º Assembleia da Pastoral dos Nômades, em Salvador (BA)

A mística do povo de Deus que caminha animou a realização da 33º Assembleia da Pastoral dos Nômades, em Salvador (BA)
Pastoral dos Nômades

De 12 a 15 de julho, 30 participantes de todo o Brasil se encontraram em Salvador (BA) para a 33ª assembleia da Pastoral dos Nômades do Brasil, na ação Fraternal São José, depois de dois anos sem encontros presenciais. A assembleia teve como tema: “Sinodalidade e Missão” e lema: “Maria levantou-se e partiu apressadamente”. Como resultados, a assembleia identificou um avanço das ações pastorais e sociais durante o tempo de pandemia. Os participantes avaliaram os processos e traçaram estratégias para fortalecer a pastoral de conjunto nas paróquias, dioceses e regionais.

Povo de Deus que caminha

De acordo com o bispo de Eunápolis (BA) e referencial da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para a Pastoral dos Nômades, dom José Edson, a mística que animou o encontro foi a do povo de Deus que sempre caminha, na estrada junto com os povos nômades, especialmente ciganos e circenses.

Dom José Edson disse que os nômades ensinam a Igreja a ser caminhante e a reforçar os ensinamentos do Vaticano II de que a “Igreja é povo de Deus que anda”.

“Nós somos este povo da estrada. Agradecemos a todo o povo da Pastoral que voluntariamente se coloca à disposição de ser presença da Igreja viva, de batizados, com seus ministérios a serviço, sendo, de fato, sinal de uma Igreja que acolhe, escuta, anima, entusiasma e que dá sentido à vida”, agradeceu.

“Neste período que a Igreja está vivendo esta grande ação sinodal, nós estamos vivendo a escuta, participando, dialogando e buscando alternativas para ser sinal de uma Igreja que caminha com seu povo como quer o Papa Francisco: ‘sentindo o cheiro das ovelhas'”, disse. O bispo também expressou gratidão à CNBB que sempre apoia e estimula e por nomear seus membros como referenciais e para estar próximo, numa clara demonstração de cuidado e da presença junto aos nômades.

Nova coordenação:

O trabalho da pastoral integra a caminhada das Pastorais Sociais da CNBB e está articulado ao trabalho da Comissão Episcopal Pastoral para  a Ação Sociotransformadora da CNBB. Na assembleia, os participantes referendaram o nome de dom José Edson para continuar por mais um período de três anos como referencial junto à Pastoral dos Nômades e elegeu nova coordenação, como segue:

Presidente:
Dom José Edson Santana, bispo Eunápolis (BA)
Vice-presidente:
Dom Jorge Pierozan, bispo auxiliar na arquidiocese de São Paulo (SP)
Diretora Executiva: 
Maria Cristina Teixeira Garcia
Secretário:
Professor Flavio José Oliveira
Tesoureiro:
Padre Wallace Zanon

Conselho Fiscal:
Cícero Pereira
Ana Lamenha 
Professor e doutor Jucelio Dantas
Rosecler Winter (Suplente)

Fonte: CNBB

Deixe um comentário