A união e a solidariedade também fazem parte do jogo

A união e a solidariedade também fazem parte do jogo, Jornal O São Paulo
Foto: Arquivo pessoal

Enquanto a bola rola na Copa do Mundo no Catar, em diversas partes do Brasil aumentam as ações que unem diferentes pessoas para torcer pela Seleção Brasileira e curtir as emoções do Mundial de Futebol. Iniciativas como a ornamentação das ruas com as cores da Seleção, encontros para a troca de figurinhas dos jogadores do Mundial e confraternizações entre familiares e amigos antes dos jogos comprovam que o esporte é “um lugar de encontro em que pessoas de todos os níveis e condições sociais se unem para alcançar um objetivo comum. Numa cultura dominada pelo individualismo e pelo descarte das gerações mais jovens e dos mais idosos, o esporte é um âmbito privilegiado em torno do qual as pessoas se encontram sem distinção de raça, sexo, religião ou ideologia”, escreveu o Papa Francisco, em junho de 2018, na mensagem enviada ao Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, por ocasião do lançamento do Documento Dar o melhor de si, sobre a perspectiva cristã para o esporte.

UNIDOS PARA A PINTURA DA RUA

Quem passa pela Estrada Evangelista de Souza, na proximidade do número 225, no bairro da Barragem, extremo da zona Sul de São Paulo, percebe que este trecho da via está com um colorido diferente desde o último fim de semana.

A iniciativa partiu dos proprietários do Churrasquinho do Cresss, um barzinho de ambiente familiar inaugurado há um ano e meio, com funcionamento diário, exceto às segundas-feiras.

“A ideia da caixinha para arrecadar dinheiro para a pintura da rua com tema da Copa foi nossa, a família Cresss. Somos muito unidos e as nossas crianças – Letícia, Sthefanny e Christian – fazem questão de participar de todas ideias para melhorar o ambiente de nosso estabelecimento. Lançamos a caixinha uma semana antes da data combinada para a pintura, por isso, poucas pessoas puderam colaborar, porém houve uma repercussão enorme nas redes sociais e os clientes amaram a ideia”, detalhou, ao O SÃO PAULO, Vanessa Soares, gerente de organização escolar e uma das proprietárias do Churrasquinho do Cresss, junto com o esposo, Cristiano da Conceição. A pintura da rua começou no sábado, 19, à tarde, em meio aos barulhos e apitos das crianças quando os carros passavam.

“As pessoas da comunidade chegavam aos poucos e cada uma queria pintar um pouquinho. A participação foi geral, de crianças a adultos. Terminamos a pintura por volta das 22h. Na verdade, iremos continuá-la no decorrer desta semana para dar ‘outra mão de tinta’ nos desenhos prontos e fazer mais pinturas para a rua ficar bem colorida”, detalhou Vanessa.

A proprietária do Churrasquinho do Cresss descreve que tem sido maravilhoso “ver a união da nossa comunidade e sua solidariedade. Isso só nos traz orgulho e vontade de fazer mais”. Questionada se tem esperanças de que a Copa do Mundo ajude a unir mais as pessoas após um período de intensas polarizações políticas, Vanessa Soares assegura que ao menos na comunidade “estamos todos unidos por uma única torcida, o Brasil. Devemos deixar as diferenças políticas de lado e nos unir, pois o povo brasileiro é solidário e prestativo, e com a iniciativa da pintura aqui em nosso bairro foi possível perceber esse sentimento de união de uma única torcida pela nossa Seleção”.

Deixe um comentário