Brasil recebe mais de 1,5 milhão de vacinas contra COVID-19

Novos lotes chegaram na noite da terça-feira, 29

Myke Sena/MS

Uma remessa de 1 milhão de doses prontas de CoronaVac, da biofarmacêutica chinesa Sinovac, chegou ao Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP), na noite da terça-feira, 29. De acordo com o Governo de São Paulo, com as doses prontas, o calendário de vacinação ganha agilidade.

A produção em São Paulo envolve processos de envase, rotulagem, embalagem e um rigoroso controle de qualidade antes do fornecimento das vacinas ao Ministério da Saúde. O prazo entre a chegada de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) e a entrega das vacinas produzidas no Instituto Butantan gira em torno de 15 a 20 dias.

O governo informou que, junto ao Butantan, está dando sequência às tratativas com a Sinovac para que mais doses prontas para aplicação cheguem ao País nas próximas semanas. Além disso, 10 milhões de doses estão atualmente em produção no instituto.

Uma nova remessa com 528.840 doses de vacinas contra a COVID-19 fabricadas pela Pfizer/BioNTech desembarcou no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), também na noite da terça-feira.

A previsão da farmacêutica é a entregar dois novos lotes nos dias 30 de junho e 1º de julho, com 936 mil doses cada.

Ritmo de vacinação

De acordo com levantamentos de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde, até às 20h da terça-feira, 29, um total de em 72.534.656 pessoas já receberam a 1a dose da vacina contra a COVID-19, o que representa 34,25 % da população brasileira

Já a 2a dose ou dose única foi aplicada em de 25.987.646 pessoas (12,27% da população), num total de mais de 98.552.302 pessoas em todos os estados e no Distrito Federal.

A imunização em São Paulo

Até às 20h da terça-feira, 29, um total de 18.627.631 pessoas já tinham recebido a 1a dose da vacina contra a COVID-19 no estado de São Paulo. Já a 2a dose foi aplicada em 6.147.221 milhões de pessoas e 150.532 mil pessoas receberam a dose única.

A campanha de vacinação contra a Covid-19 na cidade de São Paulo começa a imunizar pessoas com 43 e 42 anos a partir desta quarta-feira, 30. Este grupo e pessoas elegíveis em etapas anteriores seguem com prioridade até a quinta-feira, 1º.

A Secretaria Municipal da Saúde adotou o sistema de escalonamento por idade para melhor distribuição das doses de imunizantes recebidas, bem como para evitar aglomerações e longas filas nos postos de vacinação.

Na sexta-feira, 2, está programada a repescagem nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e AMA/UBS integradas para as pessoas de 46 a 42 anos que, por alguma razão, ainda não realizaram a imunização. Já no sábado, 3, as AMAs/UBS Integradas vão aplicar exclusivamente a segunda dose aos grupos elegíveis, com objetivo de atender quem está com o esquema vacinal atrasado.

Acesse a lista completa de endereços dos postos de vacinação

A vacinação continua para os grupos com as seguintes comorbidades:

– Insuficiência cardíaca
– Cor-pulmonale e hipertensão pulmon
– Cardiopatia hipertensiva
– Síndrome coronariana
– Valvopatias
– Miocardiopatias e pericardiopatias
– Doença da aorta, dos grandes vasos e fístolas arteriovenosas
– Arritmias cardíacas
– Cardiopatias congênitas no adulto
– Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
– Diabete mellitus
– Pneumopatias crônicas graves
– Hipertensão arterial resistente
– Hipertensão arterial estágio 3
– Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão de órgãos alvos
– Doença cerebrovascular
– Doença renal crônica
– Imunossuprimidos
– Anemia falciforme
– Obesidade mórbida’

(Com informações de Agência Brasil e Prefeitura de SP) 

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter