Disque 100 registra 33,6 mil denúncias de violação de direitos dos idosos em 2021

O telefone é um serviço público gratuito para denúncias de violações de direitos humanos

Agência Brasil

O Brasil tem aproximadamente 32,9 milhões de pessoas com mais de 60 anos de idade, o equivalente a 15,7% da população, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), atualizados no ano de 2019.

Durante a atual pandemia de COVID-19, tem aumentado as denúncias de violência contra os idosos no País.

O Disque 100 – serviço público gratuito para denúncias de violações de direitos humanos – registrou desde o começo deste ano 33,6 mil casos de violações de direitos contra os idosos. Em 2020, o número total desses registros foi de 77,18 mil, 53% a mais que em 2019.

A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) acredita, porém, que esses números estejam subnotificados, pois muitos idosos, por medo ou vergonha, não denunciam a violência sofrida.

A entidade lançou a campanha Junho Violeta, pela qual tem espalhado mensagens para os serviços de assistência social, atendimento à saúde e universidades, incentivando alunos, profissionais e idosos a usar o laço roxo.

O Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa foi celebrado em 15 de junho.

No Brasil, existe desde 2003 o Estatuto do Idoso (Lei 10.741/2003), que reforça a garantia de direitos das pessoas com idade igual ou superior aos 60 anos. Essa legislação descreve a violência contra o idoso como qualquer ação ou omissão, praticada em local público ou privado, que lhe cause morte, dano ou sofrimento físico ou psicológico.

Fontes: SBGG e Agência Brasil

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter