Em uma semana, 15 mil pessoas morrem com a COVID-19 no Brasil

Número de óbitos em decorrência da doença desde o começo da pandemia já é superior a 290 mil pessoas

Foto: Agência Brasil/Arquivo

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 2.730 mortes decorrentes da COVID-19, totalizando, desde o início da pandemia, 290.525 óbitos, conforme dados divulgados na noite de hoje pelo consórcio do veículos de imprensa.

Nos últimos sete dias, a média móvel de mortes é de 2.178, um recorde desde o começo da pandemia, assim como o acumulado de óbitos em uma semana: mais de 15 mil vidas perdidas para a COVID-19. No comparativo com os 14 dias anteriores, a alta é de 50%.

Os números diferem dos apresentados pelo Ministério da Saúde, que aponta 2.815 óbitos pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas e novos 90.570 casos. Até agora, o número de mortos desde o começo da pandemia é de 290.314 pessoas.

91% de ocupação de leitos em SP

O Estado de São Paulo informou nesta sexta-feira, dia 19, que há 27.527 pessoas internadas pela COVID-19, 586 pacientes a mais que ontem. Do total de internações, 11.738 estão em UTIs e 15.789 em enfermaria.

É a terceira vez consecutiva que o número de pacientes em UTI ultrapassa a marca de onze mil, após aumentos sucessivos nesta e na última semana.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 91,4% no Estado e de 91,6% na Grande São Paulo.

O número de casos confirmados pela doença também registra recorde: são 18.673 novas infecções registradas nas últimas 24 horas. Nesse intervalo, também foram 620 mortes. No total, os balanços acumulados da pandemia somam 2.280.033 casos confirmados pela doença e 66.798 vítimas fatais.

Fontes: Ministério da Saúde, G1 e Governo do Estado de São Paulo

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter