Igreja no Brasil oficializa nova fase de missão no Haiti

Para que a ação missionária no país permaneça, as congregações femininas firmaram uma nova parceria

Igreja no Brasil oficializa nova fase de missão no Haiti, Jornal O São Paulo
CNBB

Em missa no sábado, 17, na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília (DF), foi oficializada a nova fase da missão de religiosos brasileiros no Haiti.

Em 2010, após o terremoto que devastou o país caribenho, a CNBB, a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) e a Cáritas Brasileira estabeleceram uma parceria para a criação do projeto missionário intercongregacional Nazaré, que, desde então, foi conduzido por congregações femininas, sendo que neste período 19 institutos e congregações femininas colaboraram com a presença de suas religiosas e a animação missionária no Haiti.

O prazo dessa parceria chegou ao fim em 2020. Para que a ação missionária no país permaneça, as congregações femininas firmaram uma nova parceria, agora sem a participação direta da CNBB e da CRB, pela qual a gestão do projeto será feita por uma comissão intercongregacional, constituída por cinco religiosas de diferentes congregações.

A iniciativa terá o apoio da Rede Missionária Intercongregacional Ad Gentes, constituída inicialmente com a adesão de cerca de 90 congregações religiosas, após a aprovação na 25ª Assembleia Eletiva da CRB Nacional, realizada em 2019.

Durante a missa do último sábado, Dom Joel Portella Amado, Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro e Secretário-geral da CNBB, exortou a todos que rezassem pelas irmãs em missão no Haiti e pelo momento que aquele país atravessa. Além de casos de COVID-19, os haitianos vivem dias de tensão após o assassinato do presidente Jovenel Moïse no dia 7 deste mês.

A celebração também foi em ação de graças pela construção de uma casa para a comunidade religiosa no mesmo bairro atingido pelo terremoto em 2010, que deixou mais de 300 mil mortos e milhares de desabrigados.

Fonte: CNBB

Deixe um comentário