‘Igrejinha da Pampulha’ é elevada a santuário arquidiocesano em Belo Horizonte

Santuário São Francisco de Assis (reprodução da internet)

Em missa presidida pelo Arcebispo de Belo Horizonte (MG), Dom Walmor Oliveira de Azevedo, na segunda-feira, 4, foi oficializada a elevação da Capela Curial São Francisco de Assis, popularmente conhecida como “Igreja da Pampulha”, a santuário arquidiocesano. 

Durante a missa, o Arcebispo Metropolitano, que também é presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), explicou que a capela, edificada nos anos 1940, a partir dos traços mundialmente reconhecidos de Oscar Niemeyer (1907-2012), ampliará ainda mais a sua programação pastoral, acolhendo peregrinos, agora que se torna um santuário. Padre Ednei Almeida Costa, Reitor do Santuário, comunicou aos fiéis que as missas, antes celebradas somente aos domingos, agora serão diárias e se intensificaram as celebrações de batizados e outros sacramentos. 

O Arcebispo explicou que os santuários congregam fiéis de longe e de perto: “São também referência na evangelização a partir da cultura e do compromisso com os mais pobres. O Santuário Arquidiocesano São Francisco de Assis reúne essas características, acolhendo visitantes de diferentes cidades e países”, comentou.

No território da Arquidiocese de Belo Horizonte há 12 santuários, sendo seis na capital mineira – Nossa Senhora da Boa Viagem, São Paulo da Cruz, Nossa Senhora da Conceição dos Pobres, da Saúde e da Paz (Padre Eustáquio), São José e São Judas Tadeu – e outros nas cidades de Caeté, Brumadinho, Confins, Contagem, Santa Luzia e Sabará.

Fontes: Arquidiocese de Belo Horizonte e jornal Estado de Minas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter