Mais de 13 milhões de doses da vacina Pfizer devem chegar ao Brasil

Lotes do imunizante chegarão ao aeroporto de Campinas (SP) entre 20 de julho e 1 de agosto

Cristine Rochol /PMPA/ Divulgação

A Pfizer informou que entregará ao Ministério da Saúde, nas duas últimas semanas de julho, 13.265.460 milhões de doses da vacina contra a COVID-19, produzida em parceria com a BioNTech.

No Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, chegarão 13 voos vindos de Miami, nos Estados Unidos, entre os dias 20 de julho e 1⁰ de agosto.

De lá, os imunizantes serão enviados para o centro de distribuição do Ministério da Saúde, em Guarulhos (SP). A previsão da farmacêutica é que a operação no Aeroporto de Viracopos se intensifique entre os meses de agosto e setembro, já que devem chegar quase 70 milhões de doses ao país.

Esse montante faz parte do primeiro acordo firmado com o governo no dia 19 de março, contemplando a entrega de 100 milhões de vacinas até o final do terceiro trimestre de 2021. O segundo contrato, assinado em 14 de maio, prevê a entrega de mais 100 milhões de doses entre outubro e dezembro, totalizando 200 milhões de doses de vacina Pfizer/BioNTech ao Brasil.

Ritmo de vacinação

De acordo com levantamentos de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde, até às 20h da segunda-feira, 19, um total de 90.026.281 pessoas que já receberam a 1a dose da vacina contra a COVID-19, o que representa 42,51% da população brasileira

Já a 2a dose ou dose única foi aplicada em 34.357.342 pessoas (16,22% da população), num total de mais de 124.383.623 doses aplicadas em todos os estados e no Distrito Federal.

A imunização em São Paulo

Até às 20h da segunda-feira, 19, um total 23.481.012 pessoas já tinham recebido a 1a dose da vacina contra a COVID-19 no estado de São Paulo. Já a 2a dose foi aplicada em 7.370.981 pessoas e a dose única foi aplicada em 1.017.062 pessoas.

A cidade de São Paulo começou a vacinar com prioridade as pessoas com 33 anos na terça-feira, 20. Ao todo, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) espera imunizar mais de 145 mil pessoas desta nova faixa etária. O sistema de escalonamento por idade continua por toda a semana. Na quarta-feira, 21, será a vez de quem tem 32 anos.

Os munícipes podem procurar as 468 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), as AMAs/UBS Integradas, os 17 SAEs (Serviços de Atenção Especializada), os 20 megapostos com acesso a pedestres, os mais de 130 postos volantes, a rede de farmácias parceiras e os 21 postos que operam exclusivamente em sistema drive-thru.

Acesse a lista completa de endereços dos postos de vacinação

Preparativos para Vacinação

Para garantir as doses à população do município de São Paulo, é obrigatório o cidadão apresentar no ato da vacinação um comprovante de residência (físico ou digital) na capital, juntamente com os documentos pessoais, preferencialmente Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).

O preenchimento do pré-cadastro no site Vacina Já agiliza o tempo de atendimento nos postos de vacinação. Basta inserir dados como nome completo, CPF, endereço, telefone e data de nascimento.

A vacinação continua para os grupos com as seguintes comorbidades:

– Insuficiência cardíaca
– Cor-pulmonale e hipertensão pulmon
– Cardiopatia hipertensiva
– Síndrome coronariana
– Valvopatias
– Miocardiopatias e pericardiopatias
– Doença da aorta, dos grandes vasos e fístolas arteriovenosas
– Arritmias cardíacas
– Cardiopatias congênitas no adulto
– Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
– Diabete mellitus
– Pneumopatias crônicas graves
– Hipertensão arterial resistente
– Hipertensão arterial estágio 3
– Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão de órgãos alvos
– Doença cerebrovascular
– Doença renal crônica
– Imunossuprimidos
– Anemia falciforme
– Obesidade mórbida’

(Com informações de Agência Brasil e Prefeitura de SP) 

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter