Opus Dei manifesta repúdio às declarações de deputado estadual de SP

Por meio de uma nota publicada neste domingo, 17, a Prelazia do Opus Dei no Brasil manifestou repúdio às declarações do deputado estadual Frederico d’Avila (PSL), feitas na última quarta-feira,  14, no plenário da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

Na ocasião, o parlamentar atacou com insultos verbais o Papa Francisco, bispos e a Conferência Nacional dos bispos do Brasil (CNBB). Durante sua fala, o deputado mencionou organizações da Igreja como o Opus Dei.

Pela manhã, a presidência da CNBB publicou uma carta aberta na qual afirmou que “rejeita fortemente” as afirmações ded’Avila na casa legislativa paulista.

Leia a íntegra da nota, publicada no portal oficial da Prelazia.  

Declaração do Vigário regional

A Prelazia do Opus Dei no Brasil manifesta seu repúdio às declarações do deputado estadual Frederico d’Avila no último dia 14 de outubro.

A Prelazia, cujas finalidades são exclusivamente espirituais e apostólicas, sempre viveu e fomentou – pois esse é o espírito ensinado pelo seu fundador São Josemaria Escrivá – veneração pelo Santo Padre e união ao colégio episcopal e à Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil.

Pe. Fábio Henrique Carvalheiro

Vigário regional da Prelazia do Opus Dei no Brasil

7 comentários em “Opus Dei manifesta repúdio às declarações de deputado estadual de SP”

  1. Assim também a língua é um pequeno membro, e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia.

    6 A língua também é um fogo; como mundo de iniqüidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno.

    7 Porque toda a natureza, tanto de bestas feras como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se amansa e foi domada pela natureza humana;

    8 Mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de peçonha mortal.

    9 Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus.

    10 De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim.

    Responder

Deixe um comentário