Confira nossa versão impressa

A Virgem Maria foi assunta em corpo e alma à glória celestial

SOLENIDADE DA ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA 16 DE AGOSTO DE 2020

Para ser Mãe de Deus, Nossa Senhora recebeu graças singulares. Foi preservada da mancha do pecado original; permaneceu virgem antes, durante e depois de dar à luz o seu divino Filho; e foi assunta ao Céu em corpo e alma. A Virgem- -Mãe é a criatura mais santa que já existiu neste mundo. Na sua vida, recebeu por antecipação tudo o que esperamos receber de Deus na ordem da graça.

O mundo ainda estava sem redenção; e Ela foi salva por antecipação, em vista dos méritos do Salvador a quem gestaria. Os homens ainda não tinham a graça santificante; e Ela foi chamada pelo Arcanjo de “cheia de graça”. O Espírito Santo ainda não havia sido derramado em Pentecostes; mas pela ação do mesmo Espírito, Ela concebeu Nosso Senhor. Antes que o mundo conhecesse o Salvador, Ela já O havia concebido, gestado, amamentado, abraçado e amado mais do que todos os santos serão capazes de amar até o fim dos tempos.

Ela compreendeu precocemente os desígnios divinos, e pediu que Jesus “antecipasse” a sua hora nas bodas de Caná (Jo 2,1-11). Os apóstolos eram ainda incapazes de perceber o sentido da Morte do Senhor, e Ela estava de pé, junto à Cruz, unida à oferta que Cristo fazia de si mesmo por nós. Séculos antes da nossa vinda a este mundo, Ela já nos havia aceitado como filhos ao ouvir as palavras do Senhor na Cruz: “Mulher, eis o teu filho” (Jo 19,26).

Ela é a Mãe, modelo, intercessora, refúgio e indica a direção a seguir à multidão incontável de todos aqueles que, até o fim dos tempos, crerão em Jesus e serão salvos. Nos desígnios de Deus, a Virgem de Nazaré sempre esteve um passo à frente dos outros membros da Igreja. Este é um dos sentidos do mistério da sua Assunção. Antes dos demais membros do Corpo de Cristo, Ela já está no Céu, não apenas espiritualmente, mas inclusive fisicamente: “A imaculada Mãe de Deus, a sempre virgem Maria, terminado o curso da vida terrestre, foi assunta em corpo e alma à glória celestial” (Papa Pio XII).

Imediatamente após a morte – separação entre a alma e o corpo –, nós compareceremos à presença de Deus para o Juízo Particular. A alma receberá imediatamente a recompensa ou castigo merecidos, enquanto o corpo perecerá neste mundo, aguardando a Ressurreição final. Até a segunda vinda de Cristo, quer estejamos no Céu, quer no inferno, quer purificando-nos no purgatório, estaremos somente na nossa alma. Esta separação dolorosa e contrária aos desígnios primitivos de Deus é fruto amargo do pecado. Aliás, não apenas a dor da morte, mas inclusive a corrupção corporal é consequência do pecado dos primeiros pais. No último dia, porém, nossos corpos serão ressuscitados para o Juízo Universal. De um modo apenas por Deus conhecido, as almas reunir-se-ão novamente aos corpos e “uns irão para a vida eterna, outros para a vergonha e a confusão eterna” (Jo 5,29).

Pois bem, Nossa Senhora já vive o que esperamos viver no futuro: está na glória em corpo e alma. Ela nos mostra e prepara o caminho; e enche-nos o coração de esperança em Cristo!

Colunas relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Colunas

No próximo sábado serão criados 13 novos cardeais

Dos 13 novos cardeais, dois não poderão participar das cerimônias por causa da emergência coronavírus: Dom Cornelius Sim, Vigário Apostólico de Brunei e Dom...

Dom Odilo: viver bem cada dia, na esperança de que o Senhor virá

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa desta terça-feira, 24, na capela de sua residência, transmitida pela rádio 9...

Ordenação marca os 20 anos do diaconato permanente na Arquidiocese de São Paulo

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a ordenação de cinco novos diáconos permanentes para a Arquidiocese no sábado, 21. A...

Butantan anuncia que testes da CoronaVac chegaram à fase final

Os resultados sairão na primeira semana de dezembro Chegou à fase final o estudo clínico da CoronaVac, a vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria...

Ministério reconhece estado de calamidade pública no Amapá

Estado ficou mais de 80 horas sem energia elétrica e até agora a situação não foi totalmente restabelecida O Ministério do Desenvolvimento Regional publicou portaria...

Newsletter