Confira nossa versão impressa

Pontos de Esperança

Este “novo tempo” em que nos encontramos em razão da pandemia do novo coronavírus nos tem ensinado individual e coletivamente diversas lições. A solidariedade é uma delas, e grande parte da população da cidade de São Paulo está aprendendo a praticá-la e, pelo visto, não mais abrirá mão deste aprendizado.

Chegamos ao sexto mês de pandemia, vividos entre quarentena, isolamento social, crise sanitária, econômica, social e política. Contudo, “a fé move montanhas”. Foi em meio a essas crises que na capital paulista fervilharam os mais de 400 Pontos de Esperança. Sim, assim foram chamadas as mais de 300 paróquias, as inúmeras obras sociais, hospitais, escolas, entre outras organizações religiosas presentes na Arquidiocese de São Paulo. Juntas se lançaram numa vasta campanha de arrecadação e distribuição de cestas básicas, refeições, cobertores, materiais de higiene, remédios etc., sem contar as centenas de voluntários que, movidos pela fé e pela compaixão para com o próximo, se uniram num grande exército de caridade.

Entre as tantas iniciativas neste “novo tempo”, o projeto Animando a Esperança, instalado no Portal da Arquidiocese de São Paulo – arquisp.org.br/animando-a-esperanca –, quer revolucionar esta experiência de fé, solidariedade e caridade. Cada entidade presente na Arquidiocese se transformou num Ponto de Esperança no enfrentamento desta pandemia do novo coronavírus e de suas consequências. Por isso, cada paróquia, obras sociais, hospital, escola e tantas outras entidades não podem ficar de fora neste grande esforço de fé e caridade, que está “movendo montanhas” nesta cidade imensa.

Com carinho, peço a cada pároco, administrador e vigário paroquial, capelão, coordenador de pastoral e de setor, de entidades e de serviços sociais que, o mais breve possível, acesse o Portal da Arquidiocese, veja e conheça o projeto Animando a Esperança, atualize o cadastro ali existente e insira aí todas as ações de caridade realizadas desde o início desta pandemia. Informe com alegria o número de cestas básicas, refeições, cobertores, kits de higiene, remédios e mesmo dinheiro que foram doados às famílias ou pessoas carentes.

Neste projeto, reuniremos todas as ações de caridade realizadas no âmbito da Igreja Católica em São Paulo: paróquias, congregações religiosas, associações e outras entidades, fazendo, assim, uma grande soma do resultado de todas as atividades, de modo que não só se dará visibilidade ao conjunto destas ações e trabalhos efetuados, mas também será uma forma de dar transparência e de prestar contas à sociedade dos inúmeros auxílios que recebemos, destinados a ajudar os mais pobres e necessitados.

No Portal da Arquidiocese, além das informações do projeto Animando a Esperança, é possível encontrar o Mapa, onde cada instituição aparece como um Ponto de Esperança. Basta clicar em cada Ponto que, imediatamente, você terá acesso a uma série de informações a respeito dele. Descubra, assim, aquele Ponto de Esperança que está mais próximo de sua casa e de como ajudá-lo a dar mais esperança a quem já a perdeu ou está prestes a perdê-la. A solidariedade é um novo nome para a fé, sobretudo neste “novo tempo”, em que ser um Ponto de Esperança para alguém que sofre faz toda a diferença.

Colunas relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

‘Que sejamos pedras vivas na edificação da Igreja’

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa nesta terça-feira, 20, na capela...

Aos 85 anos, morre o Padre Daniel Francis McLaughlin

Sacerdote norte-americano era missionário no Brasil desde 1981, e atuou em paróquias das zonas Leste e Noroeste da cidade de São Paulo

CoronaVac é a vacina em teste mais segura contra covid-19

A informação foi dada hoje pelo diretor do Instituto Butantan O diretor do Instituto...

Vândalos colocam fogo em igrejas em Santiago, no Chile

“A violência é má, e quem semeia violência consegue destruição, dor e morte. Nunca justifiquemos nenhuma violência”, afirmou o Arcebispo de Santiago,...

Número de mortes violentas aumenta 7,1% no 1º semestre, diz anuário

O maior crescimento desse tipo de crime ocorreu no Ceará No primeiro semestre deste...

Newsletter