Confira nossa versão impressa

Um momento de revolta contra Deus tem perdão?

“Minha mãe sofreu um acidente e, em casa, estamos vivendo sérios problemas. Num momento de raiva, quando do acidente, eu disse que odiava a Deus. Acho que estou sendo castigado por minha blasfêmia. Será isso, Padre?”

Quem pergunta é o Daniel, que preferiu não dizer seu sobrenome. Meu irmão, quem nunca, diante de um sofrimento, reclamou contra Deus? Quem nunca se perguntou desconfiado: “Será que Deus existe mesmo? E, se existe, por que permitiu que me acontecesse este sofrimento?” As perguntas realmente são muitas, Daniel, quando a nossa vida passa por reviravoltas que maltratam tanto a nós quanto a quem amamos.

Só o tempo vai nos fazer entender que mágoas, dores, sofrimentos, doenças, desentendimentos, acidentes fazem parte da aventura humana. Só o tempo vai nos fazer entender que nós, por sermos cristãos, católicos praticantes, homens e mulheres de oração, não estamos vacinados contra o mal físico, espiritual, moral. Só o tempo vai nos fazer entender que o amor de Deus por nós permanece o mesmo na riqueza e na pobreza, na alegria e na dor, na harmonia e nos conflitos.

O apóstolo Paulo nos dá uma lição de vida imensa quando reflete que nada neste mundo pode nos separar do amor de Deus. E ele relata o que Deus lhe disse ao coração quando pediu socorro na hora da tribulação: “A ti basta-te a minha graça!” (cf. 2Cor 12,8). E Paulo pôde concluir que, quando ele é fraco, aí sim é que é forte, porque age nele a fortaleza de Deus.

Outra coisa, Daniel: Deus não se irrita, não se enche de fúria, não castiga nossa revolta revelada nos desabafos que fazemos diante do inevitável da dor, da cruz, da morte. Deus é um pai paciente que dá um tempo para que possamos nos refazer e perceber que Ele nada tem a ver com os problemas pelos quais passamos. Esses problemas não são da vontade Dele, porque Ele nos ama. Não são castigos Dele, porque Ele só quer nossa felicidade. Esses problemas fazem parte de nossa vida, nem sempre construída segundo os planos deste Pai cheio de bondade. Fique tranquilo, meu irmão. Deus nunca desiste de nós.

Colunas relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Colunas

Missionários Claretianos comemoram 125 anos de presença no Brasil

Uma missa presidida pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, na Paróquia Imaculado Coração de...

Prefeitura pede que no Dia de Finados cerimônias religiosas em cemitérios ocorram em espaços abertos

Em nota divulgada à imprensa na tarde da segunda-feira, 26, a Prefeitura de São Paulo recomendou que...

‘Acolhamos com fé a semente e o fermento do Reino de Deus’

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo, presidiu a missa desta terça-feira, 27, na capela...

Conheça os novos cardeais do Papa Francisco

Entre eles estão os arcebispos de Washington (EUA) e de Santiago do Chile Três...

Capela São Camilo de Lellis é a presença da Igreja no Hospital do Mandaqui

O templo localizado no hospital da zona Norte de São Paulo é o último retratado na série especial de reportagens do O...

Newsletter