‘A fé não é um fanatismo cego’

Cardeal Scherer destacou no ‘Encontro com o Pastor’, na rádio 9 de Julho

‘A fé não é um fanatismo cego’
Luciney Martins /O SÃO PAULO

O Cardeal Odilo Pedro Scherer falou no programa “Encontro com o Pastor”, da quinta-feira, 20, na rádio 9 de Julho, sobre a memória de dois santos mártires dos primeiros séculos da vida da Igreja, São Fabiano e São Sebastião, “um Papa e um soldado”.

São Fabiano, pouco conhecido, era Papa e sofreu as perseguições do imperador Diocleciano; que moveu violentas perseguições contra os cristãos em todo o império para eliminar o cristianismo.

O Arcebispo apontou que isso retrata as perseguições que os papas sofreram ao longo da história da Igreja e fez um apelo para que os fiéis permaneçam unidos ao Papa.

“O Papa é aquele que reúne a verdadeira Igreja em torno de si.”

São Sebastião, mais conhecido, era um soldado que abraçou a fé e foi perseguido. “Queriam obrigá-lo a abandonar a fé, mas ele preferiu a morte a abandonar a sua fé. Um soldado que resolveu obedecer ao verdadeiro Senhor e não ao seu chefe na Terra. Ofereceu a sua vida em obediência a Deus, a Jesus Cristo e a sua consciência. Portanto, São Sebastião Mártir é um exemplo de pessoa que tem clareza do que crê. Não é fanático, não é uma pessoa que não sabe o que diz, não sabe o que crê e só diz bobagem.”

O Cardeal destacou que “a Fé não é um fanatismo cego, não é crendice, ela tem argumentos, tem motivos. A fé continua sendo uma adesão do coração, da vontade, dos sentimentos e da inteligência. Há alguma coisa que supera a inteligência, os sentimentos e a vontade, e é, justamente, o mistério sobrenatural de Deus, que é maior do que nós.”

Seguindo essa linha, afirma que é uma experiência pessoal. “Essa experiência pessoal que envolve a vida e que enche a vida de luz, de uma percepção e sentido. Por isso, a fé é uma adesão firme ao mistério de Deus, ao mistério sobrenatural, que nos supera. Porém, nos permite conhecer muitas coisas deste mistério da fé.”

OUÇA A ÍNTEGRA DO PROGRAMA “ENCONTRO COM O PASTOR”

Deixe um comentário