Apostolado da Oração no Brasil: há 150 anos, um itinerário de fé, oração e caridade

No País, iniciativa teve as primeiras ações com o Padre Bartolomeu Taddei

Luciney Martins/O SÃO PAULO – jun.2018

O Apostolado da Oração (AO) é uma das associações de leigos mais antigas da Igreja. Fundado em 1844, na França, rapidamente se espalhou pelo mundo. No Brasil, chegou inicialmente a Recife (PE) e, logo depois, em 1871, a Itu (SP), a partir do impulso missionário do Padre Bartolomeu Taddei, jesuíta italiano que dedicou sua vida para fazer crescer a espiritualidade do Sagrado Coração de Jesus e promover a formação de fiéis.

Presente em 98 países, totaliza quase 36 milhões de membros, 2 milhões dos quais atuando em diferentes dioceses brasileiras. O Movimento Eucarístico Jovem (MEJ), uma ramificação do Apostolado, congrega quase 6 milhões de adolescentes e jovens, entre 10 e 25 anos de idade, 10 mil deles no Brasil, em 19 estados.

A SERVIÇO DA IGREJA

O AO é um movimento eclesial de oração pela missão da Igreja e pelas necessidades da humanidade, expressos mensalmente nas intenções de oração do Papa. Seus membros procuram viver a espiritualidade apostólica e eucarística, fundamentada na devoção ao Sagrado Coração de Jesus.

De acordo com o Padre Eliomar Ribeiro, SJ, Coordenador Nacional do Apostolado, a importância do movimento está “em ajudar as pessoas a serem disponíveis interiormente para a missão que a Igreja nos confia como batizados. É um itinerário espiritual que ajuda os membros a viverem melhor ao modo de Jesus, desejando que as qualidades do Coração de Jesus sejam também as nossas qualidades”.

Padre Eliomar recordou que, para as ações do AO, bem cabe o seguinte pensamento africano: “‘Gente simples, fazendo coisas pequenas, em lugares pouco importantes, consegue mudanças extraordinárias’. Somos um batalhão de gente que todos os dias se lembra dos desafios da humanidade que sofre e consola as pessoas com a oração, tantas vezes silenciosa e escondida”, salientou.

Recentemente, o Papa Francisco constituiu o Apostolado da Oração como “Rede Mundial de Oração do Papa”, com estatuto próprio e como Obra Pontifícia da Santa Sé. Até então, o Apostolado era uma associação de fiéis, porém continua sob a responsabilidade da Companhia de Jesus.

ESCOLA DE ORAÇÃO

O Apostolado é formado por pessoas de várias idades, todas imbuídas do mesmo ideal: de ser, na Igreja, um sinal de presença orante e missionária por meio da fé e da caridade, inseridos em sua realidade pessoal e na comunidade paroquial.

O AO é como uma escola de oração, um caminho de busca da santidade, pautado nos valores do Evangelho e na vivência orante da fé. As primeiras sextas-feiras do mês são dedicadas, de modo especial, à devoção, oração e difusão do movimento.

“Somos enviados, como discípulos amados, a oferecer o nosso coração manso e humilde, como o do Mestre, a um mundo tão necessitado de saúde e de esperança”, destacou o Sacerdote. Ele recordou a mensagem do Pontífice, por ocasião da celebração dos 150 anos do Apostolado no Brasil: “O Papa confirma a nossa dimensão apostólica, afirmando que ‘o coração da missão da Igreja é a oração’ e dizendo que ‘Deus conta com o entusiasmo e a perseverança de cada membro da nossa Rede Mundial de Oração’”.

Beatriz Xavier da Silva, 73, é coordenadora do AO na Arquidiocese de São Paulo desde 2018. Ela recordou que a principal missão do movimento é “rezar e estar em constante disponibilidade apostólica para a Igreja”.

Por causa das orientações de isolamento social, devido à atual pandemia, os encontros do Apostolado que eram presenciais se tornaram virtuais, o que de mandou mais um aprendizado para grande parte dos membros. “Apesar das dificuldades, mantivemos nossos encontros, as orações diárias do aplicativo Click To Pray, o Evangelho diário, as missas na primeira sexta-feira do mês”, contou Beatriz.

ITINERÁRIO ESPIRITUAL

Sobre o MEJ, Padre Eliomar afirma que, “já a partir da primeira Comunhão e estando com o desejo de oferecer a vida pela missão com abertura apostólica para o que a Igreja nos pede, qualquer pessoa pode entrar no grupo do Apostolado. O MEJ é um período de formação e preparação, um itinerário espiritual percorrido por meio do guia ‘Caminho do Coração’, pelo qual se aprofunda no conhecimento, na intimidade e na vontade de doar a vida com Jesus a serviço do Reino”, destacou o Sacerdote, reforçando que para todos os membros do MEJ e do AO é oferecida a possibilidade da consagração, quando recebem solenemente a fita vermelha e o manual.

Alexandre Augusto Suassuna Caldas, 28, é psicólogo e membro do movimento há 12 anos. Aprendeu a amar o AO desde criança, incentivado pela avó que o levava aos encontros do grupo, na cidade de Patu (RN). “Em 2009, ingressei no movimento. A inspiração para ser membro veio a partir do testemunho, fidelidade e devoção ao Sagrado Coração de Jesus e, consequentemente, da dimensão orante e missionária do grupo”, disse ele, que foi um dos fundadores do MEJ em Mossoró (RN).

“O Apostolado faz parte da minha identidade. Nesse olhar e orar pelas pessoas que muitas vezes nem conhecemos, na busca daquilo que Jesus queria, uma sociedade mais justa, mais fraterna e mais solidária, na qual o amor prevaleça apesar de tudo”, ressaltou Caldas.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter