Criatividade à mesa para evitar desperdícios e celebrar em família

Apesar de os preços de alguns itens da tradicional ceia estarem nas alturas, é possível, sim, fazer receitas simples sem desperdiçar alimentos e gastar pouco. Confira algumas dicas a seguir, com sugestões de cardápios alternativos para, com criatividade, reaproveitar alimentos e manter seu sabor.

VÁLIDO PARA TODOS OS MOMENTOS

Criatividade à mesa para evitar desperdícios e celebrar em família, Jornal O São Paulo
Malu Lobo, chef de cozinha e gastróloga (Fotos: Arquivo pessoal)

Inicialmente, Malu Lobo, chef de cozinha e gastróloga, apresenta ao O SÃO PAULO recomendações que valem para todas as épocas do ano:

Planeje e organize o número de pessoas para saber as quantidades a serem compradas e produzidas;

Uma opção válida é a mesa compartilhada, pela qual cada um leva um prato;

Para não desperdiçar – calcular a quantidade de comida para cada convidado –, uma pessoa consome em média 200 gramas de proteína animal, 150 gramas de sobremesa;

Substituir os produtos da “moda” (chester, tender ou peru) por outros mais baratos e saborosos (frango, pernil ou lombo), e caprichar nos complementos – uma farofa bem elaborada, um arroz com uvas passas ou legumes; um molho de laranja ou a seu gosto;

Usar a criatividade na hora de decorar os pratos – colocar algumas fatias de abacaxi grelhado, colocar algumas frutas natalinas que sejam da época (que são mais baratas); se o pêssego estiver caro, troque-o pela nectarina, pela maçã ou pela uva.

REAPROVEITAMENTO INTEGRAL DO ALIMENTO

Malu lembra, também, que é possível fazer trocas inteligentes e, com as sobras dos alimentos, elaborar novas receitas

Se sobrou frango recheado com farofa, faça um salpicão;

Com as sobras do arroz, que tal um delicioso bolinho?

Com o pernil, faça um saboroso escondidinho, um risoto, ou, ainda, um recheio para panquecas.

O panetone pode ser transformado em pudim ou rabanada.

Reaproveitar o alimento integralmente é uma opção para otimizar gastos e obter várias versões à mesa. “Ao comprar, por exemplo, pêssego, fruto típico neste  período do ano, você pode usar a polpa in natura ou fazer o doce da fruta e, com as cascas, fazer uma geleia”, diz

MUDANÇAS NO CARDÁPIO

Maria dos Santos, 42, veio da Bahia para São Paulo há 30 anos em busca de melhores condições de vida. Ela se recordou com saudades das celebrações em família. “Sempre tínhamos fartura na mesa com carnes, frutas e doces. No momento, o cenário mudou, precisei buscar alternativas para colocar alimentos à mesa”, disse.

“Lá em casa, todos esperam as festas de fim de ano para ter à mesa o tradicional chester. Este ano será diferente. Não consegui, por causa do preço, comprá-lo, mas vou preparar um frango recheado com farofa, receita da minha avó”, contou emocionada.

A auxiliar de serviços gerais destacou, ainda, outras adaptações que precisou fazer para garantir refeições de qualidade à família. “Substituímos as carnes por ovos, salsicha e frango. O arroz que sobra no almoço, à noite volta à mesa como risoto ou incrementado com legumes”, disse, destacando que “ir ao supermercado é um exercício de matemática e criatividade. Tudo aumentou demais, gasta-se muito e leva-se pouco na sacola”

Cristina Silva, 38, mora com o esposo, a filha e a mãe. Todos os anos, ela reunia em sua casa tios, primos e amigos. Agora, por causa dos preços, fez alterações no cardápio.

“Foi preciso adaptar-se para celebrar. Em vez do tradicional churrasco em família, vamos servir frango, uma farofa e arroz”, disse, lembrando ainda que a família foi às compras em um hipermercado onde adquiriu em quantidades para usufruir de promoções.

Maria destacou ainda que em 2021 substituiu itens e comprou menos em relação ao ano anterior. “Ano passado, comprei todos os itens, por um valor e, agora, o valor quase dobrou.”

Malu Lobo enfatizou ainda a necessidade de se evitar os produtos industrializados com alto teor de sódio e conservantes e priorizar alimentos naturais.

A chef Malu compartilha com os leitores do O SÃO PAULO duas receitas fáceis, econômicas e saudáveis

ESCONDIDINHO DE COUVE-FLOR

Criatividade à mesa para evitar desperdícios e celebrar em família, Jornal O São Paulo
Arquivo pessoal

1 couve-flor grande

3 colheres (sopa) de creme de ricota light (mais 1/2 xícara [chá] para colocar por cima) ou Bechamel (molho branco)

Sal marinho a gosto

1 colher (sopa) de azeite de oliva

RECHEIO

2 xícaras (chá) de frango cozido e desfiado

3 colheres (sopa) de creme de ricota light

1 cebola picadinha

2 tomates com sementes picados

2 dentes de alho

Sal a gosto

Azeite para refogar

Modo de preparo do recheio

1- Cozinhe a couve-flor no vapor até que fique macia;

2- No processador, coloque todos os ingredientes e bata até obter um creme;

3- Em uma panela, refogue a cebola, o alho e os tomates até que fiquem bem  dourados, adicione o frango cozido e desfiado e deixe apurar.

Para a montagem

Em uma travessa, coloque o frango refogado e cubra com o creme de couve-flor. Polvilhe a mussarela reservada por cima e leve ao forno a 180ºC, por 20 minutos ou até dourar.

A receita serve seis porções.

TERRINE DE CREME COM FIGO

Criatividade à mesa para evitar desperdícios e celebrar em família, Jornal O São Paulo
Arquivo pessoal

200g de ricota

200g de creme de ricota light

4 ou 5 figos

1 colher (sopa) de mel

1 pitada de sal

Modo de preparo

Higienize os figos e corte as pontas.

Corte-os em fatias e reserve.

Rale ou amasse com o garfo a ricota, misture com o creme de ricota e o mel, coloque uma pitada de sal.

Em uma forma, cubra com filme plástico, deixando as bordas de plástico para fora.

Cubra o fundo e as laterais com as fatias de figo.

Coloque o creme de queijo misturado e, por cima, feche com uma camada de figo.

Puxe as beiradas de plástico e feche bem, pressionando o creme para ficar compacto.

Leve à geladeira por, no mínimo, duas horas.

Geleia de figo

4 ou 5 figos cortados

Suco de 1/2 limão

1-2 colheres (sopa) de xilitol 

Modo de preparo

Em uma panela, coloque os figos picados, o suco do limão e o xilitol. Deixe cozinhar mexendo de vez em quando até virar um creme espesso.

Deixe um comentário