O Pacto dos jovens para uma nova economia

Veja o compromisso assinado pelos participantes do evento da ‘Economia de Francisco’ e o Santo Padre, em Assis

Foto: Vatican Media

O Papa Francisco firmou, no sábado, 24, com os cerca de mil jovens, de 120 países, reunidos em Assis, na Itália, no encontro mundial da ‘Economia de Francisco’, um pacto em que, individualmente e todos juntos, se comprometem a gerar uma nova economia, que seja “de paz e não de guerra, uma economia que contraste com a proliferação de armas, especialmente as mais destrutivas, uma economia que cuida da criação e não a saqueie”.

No pacto, os jovens também se comprometem a dedicar suas vidas “para que a economia de hoje e de amanhã se converta em uma Economia do Evangelho”, sendo, assim, “uma economia a serviço da pessoa, da família e da vida, respeitosa com cada mulher, homem, criança, ancião e especialmente com os mais frágeis e vulneráveis, uma economia em que o cuidado substitui o descarte e indiferença, uma economia que não deixa ninguém para trás, a fim de construir uma sociedade em que as pedras descartadas pela mentalidade dominante se convertam em pedras angulares”.

Esta sonhada nova economia “reconhece e protege o trabalho digno e seguro para todos, em especial para as mulheres, uma economia em que a finança é amiga e aliada da economia real e do trabalho e não contra elas, uma economia que sabe valorizar e preservar as culturas e as tradições dos povos, todas as espécies viventes e os recursos naturais da terra”.

Se espera uma economia que “combate a miséria em todas as suas formas,  reduz as desigualdades e sabe dizer, como Jesus e com Francisco ‘bem-aventurados os pobres’, uma economia guiada pela ética da pessoa e aberta a transcendência, uma economia que cria riqueza para todos, que gera alegria e não só bem estar, porque uma felicidade que no se compartilha é muito pouco”.

O Pacto dos jovens é concluído com um horizonte que já se converteu para muitos e um programa de vida: “nós cremos nesta economia. Não é uma utopia, porque já a estamos construindo. E alguns de nós, em manhãs especialmente luminosas, já temos vislumbrado o começo da ‘terra prometida’”.

Papa Francisco assina o Pacto com os jovens
LEIA TAMBÉM
Em Assis, Papa pede aos jovens que construam uma economia de paz e amiga da terra

Fonte: Vatican News

Deixe um comentário