45% da população da Ucrânia preocupada em ter comida o suficiente

Programa Mundial de Alimentos calcula que um quinto dos habitantes já está cortando as refeições e comendo menos; cadeia alimentar do país sofre os efeitos de falta de veículos e bombardeios a infraestrutura vital

Comboio com ajuda humanitária chega a Sumy, na Ucrânia (ONU /Ucrânia)

O Programa Mundial de Alimentos, PMA, calcula que 45% da população da Ucrânia está preocupada em conseguir ter o suficiente para comer. A alimentação está entre as principais preocupações dos ucranianos, ao lado da segurança e do acesso a combustíveis para os transportes.  

A agência da ONU está mobilizando mantimentos suficientes para alimentar 3 milhões de pessoas no país durante um mês. O PMA calcula que um entre cinco habitantes já está reduzindo o tamanho ou o número de refeições e comendo menos, além de adultos que estão deixando de comer para poder alimentar as crianças.  

A cadeia alimentar do país está quebrada, com caminhões e trens destruídos, aeroportos bombardeados, pontes que caírem, supermercados vazios e depósitos sem mantimentos.  

Estoques acabando

O PMA está especialmente preocupado com as famílias em áreas de combate, especialmente em Mariupol, que estão tendo ainda mais problemas para encontrar comida. As reservas de água e de alimentos da cidade estão acabando, sendo que nenhum tipo de ajuda humanitária tem sido permitido desde o início do conflito, em 24 de fevereiro.  

Outras áreas, como Kharkiv, Kyiv, Odessa, Dnipro e Sumy estão parcialmente sitiadas, mas podem ser alcançadas por transportes comerciais. O primeiro comboio inter-agências a alcançar Sumy com 130 toneladas métricas de refeições prontas e alimentos enlatados, suprimentos médicos e água potável para 35 mil pessoas, chegou no dia 18 de março. 

Jovem ucraniana descansa com seu cachorro depois de chegar em Medyka, Polônia, com sua família (UNICEF/John Stanmeyer)

Pão fresco 

Em Kharkiv, a agência já forneceu 133 toneladas de pão fresco, o equivalente a 250 mil unidades de pão. A agência está montando estoques de alimentos para a população de Dnipro, Vinnytsia e Kirovohrad.  

O PMA também já distribuiu cupons alimentares para 1 mil pessoas em Lviv, como parte de um programa piloto, sendo que os tickets podem ser utilizados onde os mercados continuam funcionando.  

ONU News

Deixe um comentário