‘A violência contradiz a vontade de Deus’, escrevem bispos de Cuba

Governo de Miguel Días-Canel tem aumentado repressão a opositores

Conferência Episcopal Cubana

Em um comunicado publicado na última semana, a Conferência Episcopal Cubana externou preocupação com o aumento das tensões no país por conta da repressão sistemática aos opositores dos governo de Miguel Días-Canel.

Essa postura do governo, de acordo com os bispos “não é saudável nem beneficia ninguém”. Os Prelados recordam que “toda pessoa merece estima e reconhecimento de sua dignidade, por sua condição de ser humano e filho de Deus, por ser cidadão livre, sujeito de direito e de deveres”. Nesse sentido, lembra que deveria ser assegurado a cada cubano poder se expressar e compartilhar livremente suas opiniões, pensamentos e convicções, ainda que descorde da maioria das pessoas.

“Qualquer ato de violência entre nós, seja física, verbal ou psicológica, fere gravemente a alma da nação cubana e contribui ainda mais para a dor, o sofrimento e a tristeza de nossas famílias”, aponta os bispos, lembrando, ainda, que “uma alma ferida não tem condições de construir um futuro de esperança. A violência contradiz a vontade de Deus”.

(Com informações de Celam e Conferência Episcopal Cubana)

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter