Arcebispo de Karachi pede que governo do Paquistão garanta a segurança de minorias religiosas

Dois pastores da Igreja Anglicana foram alvo de ataques em 30 de janeiro. Um deles morreu

Arcebispo de Karachi pede que governo do Paquistão garanta a segurança de minorias religiosas, Jornal O São Paulo
Fraz Khalid – Anglican Church of Pakistan

 “O brutal ataque aos pastores anglicanos, ocorrido em Peshawar no domingo, 30 de janeiro, abalou toda a comunidade cristã no Paquistão. Condenamos veementemente o brutal assassinato do reverendo William Siraj. Todos nós, cristãos no Paquistão, estamos unidos à Igreja Anglicana do Paquistão, com as famílias do falecido pastor William Siraj e do pastor Patrick Naeem, feridos neste ataque”.

A afirmação é de Dom Benny Mario Travas, Arcebispo de Karachi, em entrevista à Agência Fides.

Dois homens não identificados em uma motocicleta abriram fogo contra pastores anglicanos na Igreja de Todos os Santos, em Peshawar, quando eles estavam saindo do templo após a liturgia de domingo. O pastor William Siraj foi morto instantaneamente e o pastor Patrick Naeem foi ferido por uma bala, agora está fora de perigo.

Convocando toda a comunidade cristã do Paquistão a se unir em oração pelos sacerdotes falecidos e feridos, Dom Benny Travas disse: “Apelo ao governo do Paquistão para que tome medidas imediatas e sérias contra este incidente, prendendo os agressores e trabalhando pela paz e segurança de todas as minorias religiosas que vivem no Paquistão”.

Dom Benny Travas, juntamente com o padre Asher Liaquat, diretor do escritório da Comissão Nacional de Justiça e Paz (NCJP) em Karachi, disse em um comunicado conjunto: “Este incidente causou inquietação entre os cristãos e perturbou a paz e a harmonia religiosa no Paquistão. Expressamos nossas mais profundas condolências aos membros da comunidade, aos nossos irmãos cristãos e aos familiares enlutados”. Padre Asher Liaquat acrescentou: “Exigimos que todos os envolvidos neste brutal ataque sejam presos e julgados para que a justiça possa prevalecer”.

Centenas de pessoas de diferentes cidades do Paquistão compareceram ao funeral do pastor William Siraj, que foi realizado em 31 de janeiro, na Igreja de Todos os Santos. Grupos religiosos e organizações sociais no Paquistão e no exterior condenaram o violento ataque a líderes religiosos cristãos e expressaram sua solidariedade com a comunidade cristã em Peshawar.

A ONG Voz da Justiça organizou um protesto pacífico e uma vigília em Karachi. Joseph Jansen, Presidente da Voz da Justiça, disse: “A comunidade cristã no Paquistão nunca esteve envolvida em atividades terroristas e os sacerdotes, que proclamam uma mensagem de paz e tolerância, estão sob ataque nas nossas comunidades”.

Ilyas Samuel, porta-voz da “Voz da Justiça”, disse à Agência Fides: “Pedimos ao governo do Paquistão que estabeleça controles sobre os grupos que espalham o ódio ou trabalham pela radicalização violenta das pessoas”. Ashiknaz Khokhar, promotor dos direitos das minorias, observou à Agência Fides: “Este incidente é um novo episódio de terrorismo e suscitou temores entre as minorias religiosas que vivem no Paquistão. Estamos preocupados com a segurança e proteção de nossas minorias religiosas. Apelo ao governo de Imran Khan para implementar o Plano Nacional de Ação Contra o Terrorismo e tomar medidas sérias contra todos aqueles que incentivam a violência e o extremismo em nosso amado país”.

Fonte: Agência Fides

Deixe um comentário