Assembleia eclesial da América Latina e Caribe assegura amplo processo de participação

Individualmente ou em grupos é possível participar da fase de escuta do evento até 30 de agosto. Conheça o passo a passo

Foto: Celam

Até o fim de agosto, leigos, religiosos consagrados e membros do clero são chamados a participar do processo de escuta da 1a Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe. Trata-se de um amplo processo de discernimento e de reflexões sobre os passos futuros da ação evangelizadora da Igreja no continente.

Uma vez concluído o processo de escuta, durante o mês de setembro, haverá a elaboração do “Documento para o Discernimento”, que será utilizado na fase presencial da Assembleia, entre os dias 22 e 27 de novembro de 2021, no Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, no México, e de maneira simultânea em outros locais da América Latina e do Caribe.

Iniciado em abril, o processo de escuta está sendo desenvolvido por meio de atividades coletivas e contribuições individuais, com registros feitos na plataforma colaborativa on-line no site da Assembleia Eclesial. Veja abaixo detalhes.

O PASSO A PASSO PARA A PARTICIPAÇÃO NO PROCESSO DE ESCUTA

1) No site da Assembleia, acesse a aba “Escuta”

2) Na lateral esquerda, busque por Registro de pessoa

3) Você será direcionado para preencher um formulário com informações sobre seus dados pessoais e atuação pastoral na Igreja, e cadastrará uma senha para acesso

4) Feito todo o preenchimento de dados, você será encaminhado para dar início à sessão na plataforma, colocando seu e-mail e senha

5) Neste ambiente inicial da plataforma, há quatro abas:

– Nas abas de participação pessoal e em grupo, o participante cadastrado (a pessoa ou o moderador do grupo) é convidado a responder uma enquete sobre como soube da Assembleia Eclesial, desafios e oportunidades pastorais onde atua e sugestões que tem a dar diante dessas realidades.

– Para ambos os casos, é possível fazer upload (anexar) de documentos, projetos, vídeos, áudios, fotografias que o participante individualmente ou o grupo considere ser útil para as contribuições no processo de escuta. Por exemplo: uma plano de ação pastoral paroquial que tenha surtido bons resultados na ação evangelizadora pode ser um dos documentos compartilhados.

– Todas as pessoas cadastradas na plataforma podem propor fóruns de reflexão ou dar suas contribuições aos fóruns que já tenham sido criados por outros inscritos ou pela coordenação da 1a Assembleia Eclesial. Além de comentários, nos fóruns há a opção de “like” ou “deslike”, como as que existem nas redes sociais.

Abaixo está um exemplo de participação em um fórum proposto pelos organizadores, com a seguinte questão: “Que ações você está desenvolvendo de acordo com o Pacto Global pela Educação?”. A imagem mostra a resposta de um participante do Uruguai.

foto: Celam

A seguir, o exemplo de um fórum criado por um dos participantes. O moderador do grupo intitulado “Equipe de Família Grande do Hogar de Cristo”, do Chile, propôs a seguinte reflexão: “Como ser uma igreja expansiva que atende populações populares que enfrentam o desafio dos vícios?” Abaixo, duas respostas de participantes que estão inscritas na Argentina:

foto: Celam

IMPORTANTE!

* O Guia Metodológico da Assembleia Eclesial – acessível neste link https://cutt.ly/bnQxBny – apresenta muitas orientações e dicas sobre como podem ser feitos os encontros em presenciais ou on-line dos grupos, a fim de que sejam momentos produtivos e focados nos objetivos do processo de escuta.

* O processo de escuta É:

– Espaço de consulta e diálogo coletivo para responder e contribuir para o documento de trabalho/consulta em preparação à 1a Assembleia Eclesial

– Espaço para ouvir o maior número possível de vozes, mas com um objetivo alicerçado a partir das orientações do processo de escuta e das realidades eclesiais locais e comunidade, com um olhar especial para as mulheres e homens que compõem a Igreja e que geralmente não são levados em conta para processos eclesiais.

– Momento que busca contribuir com a Igreja sobre as novas formas de responder às necessidades do povo de Deus, coerentes ao seguimento de Jesus, e aos apelos e conjunturas da contemporaneidade.

* O processo de escuta NÃO É:

– Um curso, oficina ou reunião de planejamento e/ou avaliação.

– Uma atividade com o enfoque apenas de fórum sociopolítico.

– Um espaço para discussão teórica ou abstrata da Igreja.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter