Católicos da Malásia ajudam vítimas de enchentes mortais

Pelo menos 50 pessoas morreram e milhares fugiram de suas casas após a pior enchente na Malásia em anos

Caritas Malasia

Paróquias católicas e grupos humanitários dirigidos por igrejas na Malásia se prontificaram a ajudar as vítimas das enchentes que deixaram pelo menos 50 mortos e obrigaram milhares a fugir de suas casas.

As fortes chuvas provocaram um aumento perigoso nos níveis de água dos rios em sete estados da Malásia, levando o país a evacuar mais de 125.000 pessoas desde meados de dezembro.

Entre as áreas mais afetadas está o estado de Selangor, o centro comercial do país perto da capital Kuala Lumpur. Milhares continuam presos em áreas afetadas pelas enchentes em busca de ajuda desesperada.

A caridade católica Cáritas Malaysia lançou um Fundo Nacional de Alívio de Enchentes para coletar doações e apoiar as comunidades afetadas. A campanha vai durar até 22 de janeiro.

“Dias de chuvas excepcionalmente altas desencadearam uma das piores enchentes em anos, submergindo partes de cidades, vilas e até cortando estradas principais. Selangor, um dos estados mais populosos, está entre as áreas mais afetadas. A Cáritas Malásia, com o apoio e bênção dos bispos do país, criou o Fundo Nacional de Alívio às Enchentes para estender a mão e ajudar o maior número possível de pessoas. Precisamos do seu apoio ”, disse a Cáritas Malásia em um comunicado.

Enquanto isso, as paróquias católicas estão mobilizando doações, voluntários e materiais de ajuda para apoiar as vítimas das enchentes.

A Igreja Nossa Senhora de Lourdes no vale de Klang empreendeu esforços de socorro às inundações, relata Herald Malaysia, o seminarista católico da Arquidiocese de Kuala Lumpur.

Sob a orientação do pároco Padre Frederick Joseph, o ministério paroquial de desenvolvimento humano integral apelou aos fiéis locais para doar tudo o que fosse possível. A resposta foi avassaladora.

Indivíduos e organizações de igrejas católicas, grupos inter-religiosos, associações e entidades corporativas apoiaram a entrega de alimentos, roupas, colchões e travesseiros. Até mesmo um grupo muçulmano enviou doações para ajudar as crianças afetadas pelas enchentes. Um grupo de voluntários tem coordenado esforços de ajuda às enchentes, incluindo rações de alimentos.

A igreja transformou seu salão comunitário em um abrigo temporário para pessoas que ficaram desabrigadas devido às enchentes.

Os voluntários também distribuíram refeições da Ave Maria Kitchen para abrigos nas áreas afetadas, incluindo Taman Sri Muda.

A paróquia também está planejando comprar uniformes e itens essenciais de escola para as crianças afetadas pelas enchentes.

A Igreja da Sagrada Família em Kajang, Selangor, tem se concentrado em fornecer ajuda à comunidade étnica Orang Asli, pois suas aldeias sofreram grandes danos devido a enchentes, chuvas e ventos fortes.

O ministério Orang Asli da igreja mobilizou doações e ofereceu à comunidade fundamentos básicos, roupas, água, velas, biscoitos, fraldas para bebês e refeições preparadas, entre outras ajudas. A comunidade permanece praticamente isolada e com dificuldades devido à falta de água potável, eletricidade e comunicação.

Os voluntários estão trabalhando no terreno para fornecer à comunidade colchonetes, travesseiros e cobertores, que foram danificados pelas enchentes.

Em Kuala Lumpur, o ministério de desenvolvimento humano integral da Catedral de São João e as comunidades eclesiais básicas se uniram para ajudar 40 famílias gravemente afetadas pelas enchentes em Sungai Lui, Hulu Langat, Selangor.

O Herald Malaysia relatou que a ajuda incluiu arroz, beehoon (alimento popular na Malásia), farinha, açúcar, biscoitos, sardinhas enlatadas, feijão, café e chá. As doações de absorventes, fraldas e toalhas foram feitas para os adultos.

Voluntários da Igreja de Nossa Senhora de Guadalupe em Puchong fizeram várias viagens às áreas afetadas pelas enchentes em Taman Sri Muda para ajudar as comunidades afetadas.

Foram distribuídos dezenas de pacotes do popular prato malaio nasi lemak ayam, que consiste em arroz cozido em leite de coco que é tradicionalmente servido com anchovas, pepinos, amendoins e ovos cozidos.

“Nossa primeira viagem, logo após a tempestade, foi fornecer 150 pacotes de nasi lemak ayam para as vítimas da enchente e voluntários. Desde então, fizemos três outras viagens, fornecendo mantimentos doados por indivíduos e também de paróquias como a Igreja da Assunção, a Igreja de São Francisco Xavier e a Igreja de São Tomás More”, disse o voluntário Benedict Soosai da Igreja de Nossa Senhora de Guadalupe.

O pároco, padre Albert Arockiasamy, doou colchões e travesseiros para as crianças, enquanto a paróquia patrocinou um barco para ajudar os voluntários na locomoção.

Em 2 de janeiro, voluntários forneceram roupas usadas, mantimentos e fogões para as vítimas da enchente perto da barragem de Hulu Langat.

Fonte: Uca News

Deixe um comentário