China rompe acordo e instala bispo em diocese não reconhecida pela Santa Sé

China rompe acordo e instala bispo em diocese não reconhecida pela Santa Sé, Jornal O São Paulo
Reprodução da Internet

O Vaticano acusa a China de desrespeitar um acordo firmado entre as partes em 2018, segundo o qual todas as nomeações de líderes católicos no país seriam feitas em comum acordo.

Segundo a Santa Sé, o governo chinês nomeou Dom John Peng Weizhao, até então Bispo de Yujiang, para ocupar o cargo de Bispo Auxiliar de Jiangxi, uma diocese que não é oficialmente reconhecida pela Igreja Católica. O Prelado havia sido nomeado pelo Papa Francisco em 2014, antes mesmo de o acordo entrar em vigor, porém, na quinta-feira, 24, as autoridades chinesas decidiram pela mudança por conta própria.

“Na verdade, este evento não ocorreu de acordo com o espírito de diálogo”, afirmou o Vaticano, em um comunicado divulgado no sábado, 26, referindo-se ao fato de não ter sido consultado sobre a decisão. No texto, a Santa Sé diz ainda esperar que “episódios semelhantes não se repitam”.

A China e o Vaticano não mantêm relações diplomáticas formais desde 1951, em meio à ascensão dos comunistas ao poder e à consequente expulsão dos religiosos estrangeiros do país. Nos últimos anos, porém, as partes retomaram timidamente o diálogo, levando ao acordo de 2018.

Nesse cenário, os católicos chineses se dividem em dois grupos distintos. Uma parte segue o catolicismo sancionado pelo Estado e sujeito às regras do Partido Comunista Chinês (PCC). A outra se mantém leal ao Pontífice e pratica a religião de forma clandestina.

Fonte: ACI Digital

Leia mais
Santa Sé e China renovam por mais 2 anos acordo sobre a nomeação de bispos

Deixe um comentário