Conflitos em Mianmar vitimam jovens voluntários católicos

As duas mais recentes vítimas foram Alfred Ludo e Patrick Bo Reh, de 18 anos de idade

Alfred e Patrick (foto: Reprodução da internet)

Os intensos combates entre o exército birmano (Tatmadaw) e as Forças Populares de Defesa, no estado de Kayah, no leste de Mianmar, já forçaram mais de 50 mil pessoas a saírem de suas casas.

Na cidade de Demoso, entre os deslocados internos estão muitos cristãos, que têm tentado se refugiar em igrejas, salões paroquiais, escolas e institutos católicos.

Conforme apurações da Agência Fides, entre os deslocados havia dois jovens católicos de 18 anos – Alfred Ludo e Patrick Bo Reh, que estavam colaborando na distribuição de alimentos e ajuda humanitária aos demais e que foram assinados a tiros enquanto se deslocavam entre a Igreja de São José e a Igreja do Sagrado Coração, em 27 de maio.

Os conflitos em Mianmar têm ceifado muitas vidas jovens. Organizações de direitos humanos locais apontam que 70 adolescentes foram assinados nos últimos quatro meses pelo exército birmano, além de outras 700 pessoas com mais de 18 anos, das quais ao menos 20 tinham atuação em comunidades católicas.

Além disso, mais de mil jovens birmanos já foram presos e permanecem sem contato com suas famílias ou advogados. Tais jovens estão ligados a movimentos que pedem a volta da democracia e o respeito aos direitos humanos no país.

Fonte: Agência Fides

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter