Igreja no Malawi externa preocupação com tempestades tropicais

Cerca de 870 mil pessoas foram afetadas e aproximadamente 100 mil precisou deslocar-se de onde estava

UNICEF – Ramasomanana

“Estamos profundamente preocupados com a população dos distritos do sul e centro devastados pela recente tempestade tropical Ana”, disse o Presidente da Conferência Episcopal do Malawi (ECM), Dom Thomas Msusa, em um recente comunicado em nome dos Bispos do país.

“Os pobres são os mais atingidos. Muitas pessoas ficaram desabrigadas e perderam gado, propriedades e fazendas”, destacou o Prelado.

Dom Thomas Msusa agradeceu ao Presidente da República do Malawi, Lazarus McCarthy Chakwera, por sua rápida declaração da situação de emergência nacional, que espera encorajar os países doadores a prestar assistência.

“O ciclone causou estragos e piorou a situação de muitas pessoas. Os testemunhos das afetadas nos dois campos que visitamos são muito chocantes”, disse o Padre Ted Chigamba, Chefe da Gestão Social da ECM.

“Precisamos urgentemente atender às necessidades imediatas das pessoas de alimentos, água, roupas e itens de higiene. Ao mesmo tempo, devemos continuar a abordar os problemas de longo prazo nas áreas de educação e assistência social”, destacou o sacerdote.

Enquanto isso, o coordenador da Comissão Episcopal Justiça e Paz, Boniface Chibwana, apelou para que as questões de direitos humanos também recebam atenção imediata.

“Violações de direitos humanos são comuns em um desastre dessa magnitude”, afirmou. “Nos acampamentos que visitamos, por exemplo, há meninas que atualmente não estão frequentando as aulas e a quem estão sendo negados direitos básicos. Nossa preocupação é que algumas pessoas queiram tirar proveito de sua situação”.

De acordo com relatórios iniciais, a tempestade tropical atingiu 20 dos 28 distritos do Malawi, causando danos maciços a mais de 870 mil pessoas e deslocando cerca de outras 100 mil.

Fonte: Agência Fides

Deixe um comentário