Jovens católicos egípcios nas pegadas de Santo Tomás de Aquino

O grupo é organizado de forma que todos os ofícios e funções são desempenhados alternadamente por seus membros, e conta com o acompanhamento de um assistente pastoral

Jovens com o Patriarca copta católico Ibrahim Isaac Sidrak (foto: arquivo do grupo)

Os jovens egípcios que se juntam à “Família de Santo Tomás de Aquino” afirmam que sua intenção “não é buscar a glória da Igreja Católica, mas testemunhar a glória de Cristo”.

Para isso, desejam dar uma contribuição específica com um amplo conjunto de iniciativas destinadas a promover a redescoberta, o estudo e a difusão da Teologia e da espiritualidade católicas nas suas características essenciais.

O grupo de jovens leva o nome do “Doutor Angélico” para expressar sua devoção ao grande santo dos Dominicanos, o “gigante teológico” da Igreja de todo o mundo. Eles estão percorrendo um caminho único de “retorno às fontes” e, ao fazê-lo, estão também a serviço do ecumenismo e da plena comunhão com os irmãos de outras igrejas.

A Família de Santo Tomás de Aquino recebeu um importante reconhecimento pelos méritos de suas iniciativas durante a primeira Conferência sobre Educação Cristã, organizada em novembro pela Agência de Mídia Católica Egípcia e pelo Centro Cultural Franciscano no convento franciscano, localizado no bairro de Mokattam, no Cairo, capital do país.

Fundado em 2019 por iniciativa de um grupo de jovens que visitaram a Catedral Católica Copta de Minya, o grupo é organizado de forma que todos os ofícios e funções são desempenhados alternadamente por seus membros, que também conta com o acompanhamento de um assistente pastoral, função atualmente exercida pelo Sacerdote Saïd Luca.

Nos primeiros anos de atividade, a iniciativa contou com o apoio ativo do Padre Malek Sami, então Pároco da Catedral de Minya.

Os jovens membros da Família de Santo Tomás de Aquino (na foto com o Patriarca copta católico Ibrahim Isaac Sidrak) dão os primeiros passos no campo da pesquisa científica e acadêmica sobre temas eclesiásticos, com o objetivo de divulgar, por meio de brochuras informativas – até agora 45 foram publicadas –, os ensinamentos e a doutrina da Igreja Católica.

Os membros da “Família” também animam conferências e encontros em paróquias de todo o país, encenam peças de teatro com conteúdo cristão e promovem acampamentos de estudantes, que são organizados nas aldeias da província egípcia de Minya durante o verão.

Devido à suspensão de muitas iniciativas por causa da pandemia, a “Família” se propôs a utilizar as redes sociais, sobretudo para divulgar pequenos vídeos mostrando os conteúdos dos filmes lançados pelo Padre franciscano norte-americano Casey Cole.

Fonte: Agência Fides

Notícias relacionadas

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhe!

Últimas Notícias

Assine nossa Newsletter