No Equador, Pontifícias Obras Missionárias e Caritas dão suporte a vítimas de inundações

Entre os últimos dias de janeiro e os primeiros de fevereiro, as chuvas contínuas e intensas deixaram a situação caótica no Equador. Uma nota da Conferência Episcopal do Equador (Cee) e da Cáritas equatoriana descreve a dramática situação e fala também de “desastres evitáveis”, agradecendo a todos os católicos equatorianos, homens e mulheres de boa vontade, que trabalham nestas horas incansavelmente e sem grandes recursos.

No Equador, Pontifícias Obras Missionárias e Caritas dão suporte a vítimas de inundações, Jornal O São Paulo
crédito: Conferência Episcopal do Equador

“A situação no Equador é preocupante, a vulnerabilidade das pessoas em todas as partes do país aumentou” explicou à Agência Fides a Irmã Marina Aguilar, Diretora Nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) do Equador.

Em áreas desprotegidas, em particular, ocorreram graves inundações, perda de vidas e materiais, além do derramamento de óleo na região amazônica e da crise carcerária.

Em 24 de janeiro, um grande deslizamento de terra atingiu a área de “La Gasca’, causando muitas vítimas. Ao menos 26 pessoas morreram. Muitos se feriram e outras ficaram desabrigadas.

A Igreja no Equador imediatamente ativou uma rede de ajuda para ajudar aqueles que vivem em perigo. “Como POM estamos tentando trazer apoio concreto às famílias afetadas e fornecemos alimentos para as pessoas que estão trabalhando nas operações de resgate e limpeza de entulhos”, diz Irmã Aguilar.

As POM também lançaram uma campanha de oração e coleta de ajuda a nível nacional por meio de alguns diretores diocesanos e grupos missionários.

Fonte: Agência Fides

Deixe um comentário